Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês
Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

Como vencer o medo da entrevista de emprego

Ter medo e ansiedade na conversa com o recrutador é normal, mas isso não pode te paralisar. Conheça técnicas para relaxar e se sentir mais preparado

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ RH Atualizado em 7 out 2021, 20h31 - Publicado em 8 out 2021, 08h00

O medo é um mecanismo de defesa natural do ser humano. Geralmente, esse sentimento se manifesta diante do desconhecido. Nessas situações, o cérebro reage como se estivesse encarando uma situação de perigo, o que insere adrenalina no sangue e acelera a respiração e os batimentos cardíacos. É a união de todos esses fatores que faz muitos candidatos ficarem com a voz trêmula ou tremerem, como se estivessem com frio, o oposto de suarem demasiadamente também pode acontecer bem como ter aquela sensação de frio na barriga. Já ouvi de candidatos o relato de se sentirem com ânsia de vômito ou terem queda de pressão. Em alguns casos, as pessoas entram em pânico e simplesmente esquecem coisas importantes que deveriam falar na entrevista.

Parece exagerado? Mas é uma realidade muito comum. Por isso, os entrevistadores sempre iniciam o bate-papo com uma pergunta “quebra-gelo”. Em geral, perguntam: “Você chegou bem?”; “Foi fácil chegar?”; ou – se for uma conversa online – “Está frio por aí?”, “Está preparado para o fim de semana?”. Em geral, os primeiros cinco minutos costumam ser reservados para assuntos mais corriqueiros justamente para o candidato poder relaxar. A tendência é que, quanto mais à vontade a pessoa estiver, melhor será o desempenho dela.

  • Saiba quem vai te entrevistar

    O primeiro ponto para driblar o medo de uma entrevista é entender que quem está do outro lado da mesa ou da tela também é um ser humano e que essa pessoa quer muito preencher a vaga. Isso quer dizer que os entrevistadores também torcem para que os candidatos tenham sucesso nas entrevistas. Saber quem é essa pessoa e pensar que, independentemente das diferenças que possam ter, ela é um ser humano, assim como você, pode ajudar a acalmar os ânimos.

    Não deixe que o medo te paralise

    Eu entendo que a pressão por trás de uma entrevista de emprego é grande. Muitas pessoas buscam recolocação e precisam muito da vaga. Mesmo para quem está bem empregado, a oportunidade pode fazer uma grande diferença na vida da pessoa, principalmente quando trata-se da empresa dos sonhos daquele profissional. Enfim, pelas mais diversas razões, é normal sentir medo e ansiedade em uma entrevista de emprego. Se bem dosado, esse sentimento pode até ser bom para te deixar mais alerta. Mas não pode te paralisar.

    Prepare-se adequadamente

    Como eu disse anteriormente, costumamos ter medo do desconhecido. Então, quanto mais preparado você estiver, melhor será o desempenho na entrevista. Ao se preparar para a conversa com o recrutador, procure informações sobre a empresa, a dinâmica da entrevista e a vaga. Estude a empresa, o mercado que ela está inserida e o perfil dos entrevistadores, dos competidores e da liderança.

    Continua após a publicidade

    Reflita sobre o seu currículo e as suas pretensões

    Antes da entrevista, releia o seu currículo. Aproveite esse momento para refletir sobre a sua história profissional e dimensione o que falará de acordo com o tempo da entrevista. Saiba o que te motiva a querer a vaga, porque a empresa deveria te contratar e o que você pode agregar de bom para a empresa se for contratado. Pense também em respostas para perguntas que te deixam desconfortável, como: seus pontos de melhoria, sua pretensão salarial, o motivo de algum desligamento. Quanto mais você souber sobre si mesmo, mais confiante você estará.

    Treine o autocontrole

    Existem alguns exercícios que podem ser feitos para driblar esses efeitos do medo, reprogramando o cérebro para reagir de outra forma. Um deles é o controle da respiração. Antes de entrar no local físico ou virtual da entrevista, inspire enquanto contrai os músculos dos ombros e depois solte o ar e relaxe o corpo lentamente. Nesse movimento, mantenha o foco na sua respiração e pense em momentos ou pessoas que te transmitam sensação de felicidade e bem-estar.

    Para essa prática, escolha um local tranquilo e reservado. Pode ser o carro ou o banheiro da empresa. Se a conversa for online, faça isso antes de se conectar.  Você precisa estar bem para se sair bem em uma entrevista. Controlando a respiração você diminuirá a carga de adrenalina injetada no organismo e estará mais calmo para a conversa.

    É perfeitamente normal as pessoas estarem tensas em uma entrevista de emprego. Então, também pode ajudar se você tentar programar para fazer algo que te deixa feliz antes do bate-papo. Pode ser algo simples, como ouvir uma música que goste, dançar um pouco, comer um chocolate ou sorvete, fazer uma meditação ou ligar para alguém especial.

    Tudo o que te encher de confiança vale à pena. E se não der certo aprenda com essa experiência porque existirão outras entrevistas e uma delas vai dar certo!

    Assinatura de Isis Borge
    VOCÊ RH/Divulgação
    Continua após a publicidade
    Publicidade