Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A integração dos novos na Diageo passou de 2 dias a 2 meses

Logo ao entrar, o recém-contratado já toma conhecimento dos planos de desenvolvimento individual da empresa

Por Daniela Diniz Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 27 mar 2013, 18h14

São Paulo (SP) – A Diageo, multinacional de origem inglesa presente em mais de 180 países e dona das marcas Johnnie Walker e Smirnoff, é uma daquelas organizações que têm muita história para contar do último ano para cá. Em 2011, com a entrada do novo presidente, Otto von Sothen, a política de gestão de pessoas ganhou peso e relevância.

Entre as mexidas, a estrutura de comunicação foi a mais afetada. Adepto da informalidade nas relações, o presidente se aproximou dos funcionários não só fisicamente, mas por meio de novos canais de comunicação. Um novo blog permite que os profissionais fiquem por dentro de notícias diárias e fornece um banco de informações completo sobre as marcas da empresa e suas políticas.

E pelo Diageo Connection, Otto transmite a todos, por e-mail áudio, informações estratégicas e de interesse geral. Quem está entrando na companhia também passa por um mergulho profundo nas políticas e práticas corporativas. Reformulado no ano passado, o programa de integração da Diageo, chamado On-boarding, aumentou sua duração de dois dias para dois meses.

O recém-contratado faz treinamentos específicos e toma conhecimento dos planos de desenvolvimento individual, além de visitar parceiros e ir a campo para conhecer de perto como funciona o negócio. A preocupação em disseminar correta e precisamente a estratégia da companhia e os rumos do negócio não é à toa. A fabricante de uma das mais famosas marcas de uísque do mundo comprou recentemente a empresa brasileira dona da cachaça premium Ypióca.

A aquisição faz parte do plano de fortalecer a presença da Diageo no mercado brasileiro, especialmente no Nordeste. E o time está animado com as possibilidades de crescer junto. Com um quadro ainda enxuto, é bem possível que a Diageo, além de incorporar os 700 funcionários da Ypióca e catequizá-los de acordo com seus valores, mexa no organograma e até contrate mais profissionais. A previsão da área de RH é recrutar entre 50 e 70 pessoas até o fim do ano.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Os programas de cidadania empresarial, como o Glass Is Good, que, em parceria com restaurantes, foi responsável pela reciclagem de 1.200 toneladas de vidro. Apesar de satisfeitos com os benefícios, os funcionários acreditam que recebem na média e, em muitos casos, abaixo do mercado.
Continua após a publicidade
Publicidade