Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A Volvo dá 40 horas de treinamento por funcionário ao ano

Empresa investe em treinamento e valoriza formação acadêmica de funcionários

Por Lucas Rossi Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 21 mar 2013, 10h47

Curitiba (PR) – Enquanto a Suécia investe 6,6% de seu Produto Interno Bruto em educação, o Brasil não passa dos 5%. O resultado é que 99% dos suecos são alfabetizados, ante apenas 25% dos brasileiros. A cultura de educação tem reflexo na multinacional Volvo, fabricante sueca de chassis de ônibus e caminhões, motores e cabines.

Por lá, cada empregado recebe mais de 40 horas de treinamento por ano e seu quadro de funcionários exibe uma elite intelectual, rara de se encontrar nas empresas brasileiras: 64 mestres, 12 mestrandos, três doutores, cinco doutorandos e um PhD. A companhia ajuda diretamente nessa formação.

Nos últimos cinco anos, com um investimento de 2,5 milhões de reais, foram concedidas 1.000 bolsas de estudos para o time. Não é por acaso, portanto, que a bicampeã deste Guia (foi eleita a melhor empresa para trabalhar em 2008 e 2011) seja o destaque em Desenvolvimento neste ano. E os profissionais veem o retorno dos estudos. No ano passado, todos tiveram aumento de 10% no salário e receberam, no mínimo, 15.000 reais de participação nos lucros e resultados.

Para este ano, o valor será de 25.000 reais. “Salário é só uma parte, os benefícios e o desenvolvimento é que aumentam o comprometimento”, afirma Carlos Morassutti, diretor de RH e assuntos corporativos. Em 2011, o grupo consolidou o conceito de planejar todas as suas ações no longo prazo.

Isso faz com que os empregados se sintam mais seguros em momentos de queda de vendas, como este pelo qual a Volvo está passando agora. No ano passado, para se antecipar à mudança de regulamentação de motores, que substituiu um modelo por outro mais novo e 15% mais caro, as empresas correram para comprar o antigo e poupar dinheiro.

Como consequência, as vendas da Volvo foram excelentes em 2011 e minguaram neste ano. Nada que afete, no entanto, o investimento em desenvolvimento do pessoal. Afinal, a múlti sabe que investir no funcionário significa investir diretamente no futuro de seus negócios e indiretamente no futuro do país. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
O pacote de benefícios é bem atrativo e a associação de funcionários, que foi reformada, é muito elogiada pelos empregados. O auxílio-creche não é extensivo aos homens e os funcionários reclamam da falta de comunicação entre diferentes setores.
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

App VOCÊ RH para celular e tablet, atualizado mensalmente

a partir de R$ 12,90/mês