Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Alcoa cultiva gentileza com cartões de obrigado, ThanksCards

Os cartões são dados, por exemplo, para um funcionário que ajudou num projeto

Por Karla Spotorno Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 26 mar 2013, 16h35

São Paulo – Certamente um dos nomes mais falados dentro da Alcoa atualmente é o do Franklin. Falam dele e em nome dele. Franklin Feder, um americano naturalizado brasileiro, preside a operação da mineradora por aqui há sete anos e, desde outubro do ano passado, é presidente da multinacional para a América Latina e Caribe.

O motivo para muitos dos 5 500 empregados chamarem o executivo pelo primeiro nome deve-se a um cartão, uma espécie de “carta branca” para que os funcionários, em nome do chefe, chamem a atenção de colegas ou interrompam a produção caso percebam qualquer irregularidade que ponha em risco o bem-estar dos trabalhadores.

A autonomia dada aos colaboradores e a ênfase à segurança motivam os jovens. Eles também têm liberdade para dar sugestões. Nas diferentes unidades, a empresa possui mecanismos para que exponham suas ideias, façam críticas ou proponham melhorias. Em um desses programas, as melhores propostas concorrem a prêmios trimestrais. Os próprios funcionários podem reconhecer iniciativas positivas de seus colegas.

Eles têm à disposição o que chamam de ThanksCard. “É apenas um cartão. Uma pessoa pode dar, por exemplo, para alguém de outro setor que o ajudou em um projeto. Não custa nada para ninguém e gera gentileza”, afirma Vania Akabane, diretora de recursos humanos da Alcoa.

O que acaba com o clima de namoro entre os jovens e a mineradora é o salário. A política de pagar a mediana do mercado parece bem disseminada e compreendida, mas é motivo de reclamação. Os empregados lembram de colegas que foram contratados por outras companhias do mesmo setor e nem tiveram uma contraproposta salarial.

Apesar da choradeira, os jovens elogiam a concessão de bolsas, que começa a partir de 60% do curso, podendo aumentar conforme o resultado do funcionário na avaliação de desempenho. Cerca de 19% dos empregados já são favorecidos.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês