Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Na Nextel há aulas pouco ortodoxas, como atitude criativa

Um portal da empresa oferece cursos elaborados pela Universidade Harvard

Por Marcia Kedouk Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 26 mar 2013, 17h54

São Paulo (SP)  – Os desafios da Nextel nos últimos dois anos têm sido enfrentar a disputa acirrada no mercado por profissionais que dominam a tecnologia 3G e abastecer o call center com atendentes que demonstrem bom nível cultural.

Para dar conta deles, além de criar uma premiação para funcionários que indicam amigos para cargos e geram contratações, a empresa reforçou o cardápio de cursos em todos os níveis. “Foram investidos mais de 4 milhões de reais em treinamento em 2011, atingindo uma média de 77,4 horas de estudo por pessoa, para 100% do nosso quadro”, diz Américo Figueiredo, vice-presidente de recursos humanos.

Os estagiários, por exemplo, passam por aulas mais tradicionais, como comunicação empresarial, e outras menos ortodoxas, como atitude criativa e efetividade pessoal. O portal Carreira em Foco, que oferece 18 cursos voltados a todos os funcionários e 44 específicos para gestores, elaborados pela Universidade Harvard, também fortalece o desenvolvimento do time, assim como a Escola de Líderes.

Lançado no ano passado com abordagens mais complexas, como aulas sobre liderança de si mesmo e como desenvolver autoconhecimento e autocontrole, o programa formou sua primeira turma de 100 gerentes e diretores. A Nextel ainda conta com um programa de mapeamento e preparação de sucessores, o Leadership Acceleration.

Com tanta gente se desenvolvendo, a empresa promoveu no ano passado 683 funcionários e expatriou quatro para a matriz, nos Estados Unidos. “Aqui, temos oportunidade de crescer e espaço aberto com a liderança, que realmente nos ouve”, observa um gerente. Que eles podem falar ninguém duvida. Em 2011, a equipe pediu nos objetivos estratégicos mais qualidade de vida.

Por isso, a Nextel passou a oferecer reembolso para quem faz academia. Na visão dos profissionais, no entanto, as práticas ainda são poucas e precisam ser amadurecidas. “O reembolso é limitado ao número de vagas, que são disputadíssimas, e a ginástica laboral não é para todos”, diz um deles. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
A área de comunicação interna da empresa é bastante eficiente. O blog do presidente, Sergio Chaia, recebeu 120 000 visitas e 3 000 comentários em 2011. Alguns funcionários pedem flexibilidade na política para faltas e atrasos, que pesam na nota de avaliação de desempenho e limitam promoções e movimentações.
Continua após a publicidade
Publicidade