Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Esta prática ajuda pais e mães a trabalhar melhor no home office

Na startup Olist, os empregados com filhos têm a agenda bloqueada durante uma hora todos os dias para cuidar das crianças. Entenda este benchmarking

Por Redação Atualizado em 23 mar 2021, 09h09 - Publicado em 5 ago 2020, 11h09

Quem tem filhos e está trabalhando em casa vive um grande desafio: conciliar as tarefas profissionais com as demandas (e as agendas) das crianças. Essa situação pode gerar muita ansiedade e cansaço para os pais — tanto que um estudo feito pela Universidade de Valência, na Espanha, constatou que mães com filhos pequenos são as que mais estão sofrendo com o estresse durante a pandemia.

Para tentar minimizar esse problema, o Olist, startup que desenvolve plataformas para e-commerce, criou o projeto Pit Stop, em julho. Duas vezes ao dia, a agenda de quem tem filhos é bloqueada por 30 minutos para que eles possam se dedicar às crianças. Com 419 empregados, 18% dos profissionais são pais ou mães e o RH sentia que o pessoal estava sobrecarregado.

  • Entendemos que a sobrecarga de trabalhar, cuidar dos filhos e da casa gera ansiedade, cansaço e fadiga. Ao ouvir relatos de pais e mães sobre a dificuldade de dar atenção às crianças nesse período, resolvemos bloquear a agenda deles durante 1 hora do expediente, diariamente, para que possam fazer uma pausa e estar com suas crianças, seja para brincar, ajudar na lição, alimentar ou simplesmente aproveitar um tempo a mais ao lado dos filhos”, diz Daiane Peretti, gerente de pessoas da Olist.

    O bloqueio vem com a seguinte mensagem: “O Olist entende que desempenhar os papéis de pai e mãe é tão importante quanto o seu papel profissional”.

    Buscando outras boas práticas de gestão de pessoas durante a pandemia? Nesta reportagem você encontra outro exemplo

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade