Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Imagem Blog

Isis Borge

Executive Director Talenses & Managing Partner Talenses Group
Continua após publicidade

Como declinar de uma vaga sem fechar portas?

Desistir de um processo seletivo faz parte do jogo. Mas há regras de etiqueta que você deve seguir para não causar má impressão. Saiba o que evitar nessa hora.

Por Isis Boge, colunista da Você RH
Atualizado em 8 Maio 2024, 10h43 - Publicado em 8 Maio 2024, 10h38

É fácil encontrar orientações sobre como passar em um processo seletivo. Mas tão importante quanto isso é conhecer as regras de etiqueta corporativa para declinar de uma vaga. Como fazê-lo sem fechar as portas na companhia em questão?

O quão antes você perceber que não quer a vaga, melhor. A possibilidade de entrar na empresa em questão, no futuro, tende a ficar mais comprometida à medida em que se avança nas etapas do processo seletivo. Mas isso não é uma regra. Sempre é possível declinar de uma oferta de uma forma profissional e gentil.

O que não é aceitável é o candidato sumir, de uma hora para outra, sem dar maiores explicações. Isso acontece com frequência, principalmente em vagas na base da pirâmide. Criticar a empresa contratante, ao declinar de uma vaga, também cria mal estar. Já ouvi pessoas dizerem algo como: “Percebi que a empresa é mal vista no mercado, então não vou seguir no processo.”

Também há candidatos que enfatizam, durante o processo, que desejam muito determinada oportunidade. Mas, após receber e aceitar a oferta, repensam a saída sob o argumento de que receberam uma contraproposta. Essa atitude sempre fecha portas no potencial empregador.

Continua após a publicidade

Aqui vale um alerta: na maioria dos casos de contraproposta, as pessoas acabam saindo da empresa na qual escolheram permanecer nos seis meses seguintes. Algumas são demitidas na primeira oportunidade, por quebra de confiança com o empregador. Outras pedem demissão ao perceberem que a remuneração maior não compensou outras insatisfações.

Se existe dúvida sobre aceitar ou não uma oferta, não desgaste recrutadores e empregadores tentando negociar alguns termos da proposta. Nesses casos, o relacionamento com a empresa fica prejudicado de forma irreversível.

É sempre importante lembrar: alguém que desejou nos contratar merece o nosso respeito e consideração. E o mundo corporativo dá voltas.

O que dizer, então, ao recursar uma vaga

Se, ao fim do processo, a proposta não corresponder às suas expectativas, tudo bem declinar da vaga. Mas explique suas razões, com educação, bom senso e argumentos sólidos. Com esse cuidado, a empresa pode lembrar do seu nome em oportunidades futuras – e te chamar para vagas que estejam mais alinhadas ao seu perfil.

Continua após a publicidade

Se você estiver preocupado com o perfil dos gestores ou da empresa, pode agradecer a oportunidade e dizer que pesquisou, conversou com pessoas, refletiu melhor e decidiu não avançar no processo. Mas apresente críticas construtivas, em vez de ofensas. Recomendo, porém, que essa avaliação aconteça o mais cedo possível.

Declinar de uma vaga faz parte do jogo. Não precisa ser motivo de sofrimento. Mas os candidatos devem ingressar nos processos conscientes do que querem – e buscando detalhes sobre o que está sendo oferecido. Assim, você tem informações suficientes para declinar o quanto antes, se for o caso. Isso economiza o tempo de todos e não mancha sua reputação.

Lembre-se de praticar a empatia. Ela é, segundo o filósofo Roman Krznaric, “a arte de se colocar no lugar do outro, entender seus sentimentos e perspectivas e usar esse entendimento para guiar suas ações”.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.