Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Google libera cursos gratuitos e online para mulheres

Entre os temas estão futuro do trabalho, rotina híbrida de trabalho, criatividade e retomada da confiança em si própria. Saiba como se inscrever

Por Elisa Tozzi Atualizado em 13 set 2021, 16h49 - Publicado em 14 set 2021, 07h00

As mulheres foram fortemente afetadas pela crise econômica decorrente da pandemia de covid-19. Segundo dados de maio de 2020 do Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), havia 45,8% de mulheres no mercado de trabalho no terceiro trimestre do ano passado, o percentual mais baixo desde 1990, época em que a porcentagem foi de 44,2%.

Pensando na inserção feminina no mercado de trabalho, o Google acaba de lançar uma nova trilha de aprendizado – online e gratuita – voltada para mulheres que querem impulsionar suas carreiras. Trata-se do Cresça com o Google para Mulheres, que já está com as inscrições abertas (acesse aqui).

O programa, que chega a sua quarta edição, tem o enfoque em mulheres que já estão no mercado e querem se manter atualizadas e, também, em profissionais que precisam voltar a trabalhar, seja como funcionária ou dona do próprio negócio.

As aulas são ministradas por profissionais do Google e da Rede Mulher Empreendedora e abordam seis temas: Futuro do Trabalho – Principais mudanças e como se inserir, A importância do aprendizado contínuo, Rotina Híbrida – como conciliar as atividades presenciais e remotas; Criatividade – como ter uma visão de inovação para as situações cotidianas; Atitude Empreendedora para construção do futuro; e Como retomar a confiança após um período fora do mercado. As aulas ficam disponíveis neste link e são traduzidas em Libras.

Continua após a publicidade

Inspiração de quem já ficou fora do mercado

A aula de abertura do curso é ministrada por Carol Azevedo, diretora de RH do Google na América Latina. Ela própria sentiu na pele o desafio de se reinserir no mercado após ter ficado um ano sem trabalhar para acompanhar o marido que recebeu uma oferta de emprego na Alemanha. “Quando retornamos ao Brasil, decidi que era hora de buscar um novo trabalho, mas não sabia o que fazer pois me sentia desatualizada e desconectada do mercado de trabalho. Busquei aconselhamento de carreira com pessoas conhecidas e isso foi a chave para minha recolocação, pois além dela abrir portas para outras oportunidades, ela também me ajudou a ter novas perspectivas”, diz Carol.

Para ela, sensação de desatualização e falta de investimento prévio no networking são grandes desafios das mulheres que precisam retornar ao mercado. Além disso, há o problema do excesso de tarefas femininas. “A mulher ainda é sobrecarregada na vida pessoal com as funções relacionadas à casa, à família, aos filhos. Isso, quando aliado à vida profissional, culmina numa dificuldade adicional para que as mulheres consigam conciliar vida pessoal e profissional”, explica Carol.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

 

 

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade