Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

Qual a melhor estratégia de busca de emprego em tempos de isolamento?

Rafael Souto, da Produtive, explica o que muda na estratégia de recolocação profissional com a pandemia de coronavírus

Por Camila Pati Atualizado em 5 dez 2020, 20h54 - Publicado em 29 Maio 2020, 15h50

São Paulo –  A forma de buscar trabalho mudou com a pandemia de coronavírus.  Com as recomendações de isolamento social, a ação de busca de emprego volta-se totalmente para a interação virtual, mas a base da recolocação em uma transição de carreira não sofreu alteração.

A base de uma transição de carreira bem-sucedida é o planejamento que continua tendo as mesmas premissas, segundo Rafael Souto, fundador e CEO da consultoria Produtive. Uma delas é o autoconhecimento. Em quais setores da economia você é mais competitivo? Quais são as suas fortalezas? Qual o seu diferencial como profissional?

“Nenhuma empresa contrata alguém para resolver o problema de quem está desempregado. A empresa contrata alguém porque ela tem um problema de negócio para resolver”, diz Rafael.  Antes de sair em busca de uma oportunidade, é bom em ter clareza sobre seus objetivos profissionais e diferenciais de mercado.

O segundo ponto a ser observado é a estratégia de networking. É preciso se adaptar à nova dinâmica de relacionamento em um momento de isolamento social. Confira, neste vídeo, o que o que especialista e colunista da VOCÊ S/A recomenda para aumentar as chances de conquistar emprego mais rápido:

  • Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ S/A? Clique aqui e assine VOCÊ S/A por R$ 9,90 por mês.

    E se você gosta da VOCÊ RH é só clicar aqui para ser nosso assinante, também por R$ 9,90 mensais.

    Continua após a publicidade
    Publicidade