Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Retomada: o que motiva cada geração no retorno ao escritório?

Pesquisa do LinkedIn revela que 51% dos brasileiros esperam voltar ao escritório nos próximos seis meses. Saiba como cada geração encara o retorno

Por Redação Atualizado em 24 ago 2021, 14h58 - Publicado em 26 ago 2021, 07h00

Os brasileiros esperam voltar ao trabalho presencial em breve. É isso o que revela o Índice de Confiança do Trabalhador, pesquisa feita pelo LinkedIn que ouviu mais de 400 profissionais do Brasil em julho deste ano. Segundo o levantamento, 51% dos profissionais do país já foram informados por suas empregadoras que as atividades presenciais retornarão em até seis meses. Mas o trabalho no escritório não é fixo: 40% dos pesquisados dizem que suas empregadoras poderão manter o trabalho à distância por um longo prazo ou terão opções de horários flexíveis.

Em termos de confiança no mercado, o índice atual é de 63 pontos e se mantém estável na comparação com os meses anteriores.

  • Percepções das gerações

    A retomada ao trabalho presencial gera sentimentos diferentes de acordo com a faixa etária. Quem está mais empolgada com o contato físico é a Geração Z. Para 2/3 dos jovens, por exemplo, se arrumar para ir ao trabalho é algo que motiva. Além disso, eles ficam empolgados em ter um ambiente com foco apenas no trabalho e poder se desenvolver mais rápido na carreira.

    Já para Millennials, Geração X e Baby Boomers, o que mais motiva no retorno ao escritório são a possibilidade de colaborar pessoalmente e a socialização com os colegas de trabalho. Os Baby Boomers ainda afirmam que a volta ajudará a gerar uma sensação de retorno à normalidade pré-pandemia.

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade