Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

Como celebrar o fim do ano na pandemia?

Veja algumas dicas para as empresas que querem manter a tradição de comemorar o final do ano, mas estão preocupadas com a saúde dos funcionários

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ RH 4 dez 2020, 12h20

Muitas empresas ainda estão em dúvida sobre o que farão com relação às festividades de encerramento de ano. Verdade é que a  maioria das empresas entende que pandemia e festa empresarial não combinam

Celebração de fim de ano dentro da perspectiva de “employee experience” tem uma razão para acontecer. A ideia sempre foi engajar os colaboradores em um momento de reflexão sobre o ciclo que se encerrou e para o novo momento que se inicia. Mas infelizmente festejar, celebrar e estar juntos fisicamente, para algumas empresas não faz sentido em 2020. E apesar destes cenários controversos é possível pensar em algumas ações que reflitam sentimentos e características que foram e estão sendo muito necessários em 2020.

  • Aproveite a oportunidade de transmitir mensagens importantes. Utilize as lideranças como canal e convide colaboradores para darem seus depoimentos pessoais também. Agradeça a todos e todas aqueles que estiveram comprometidos em seguir firmes durante a pandemia. Reconheça que não foi e não está sendo fácil para ninguém e lembre-se que muitas pessoas que estão ali perderam entes queridos ou estão passando por uma situação complicada com o COVID.

    Dito isso, compartilho algumas sugestões do que algumas empresas têm feito para ajudar a inspirar os profissionais de RH e Comunicação Interna que ainda estão definindo o que será feito:

    Eventos virtuais – a maior parte das empresas que cancelou a festa presencial esse ano, está planejando festividades de forma remota com uma carga on line menor. Algumas empresas segregaram em grupos menores, enquanto outras mantiveram algum canal que a empresa inteira poderá acompanhar.

    Lives no Youtube e outras plataformas para repassar as apresentações de fechamentos do ano com os resultados de metas e planos para o ano que vem com a liderança transmitindo mensagens de fim de ano.

    Organização de eventos conforme as habilidades dos funcionários, por exemplo, bandas sendo tocadas de forma totalmente virtual, sessões de culinária, aulas de esportes em grupo, mas com cada um na sua casa e até mesmo shows de talentos. A criatividade está solta em muitas empresas que buscam encontrar formas de engajar as equipes mesmo que remotamente.

    Achei interessante uma empresa que contratou um chef de cozinha famoso e está organizando grupos por departamentos para cozinharem determinando pratos natalinos de forma remota com a orientação do chef.

    Continua após a publicidade

    Shows exclusivos para os funcionários da empresa em formato de lives estão sendo bastante aguardados pelos colaboradores. Outras com um número menor de pessoas vão ter shows acontecendo nos estacionamentos das empresas e os funcionários com suas famílias poderão comparecer com seus respectivos veículos. Mas as regras são claras, as pessoas estão proibidas de sair dos carros.

    Envio de brindes para as casas dos funcionários que variam de livros, espumantes, panetones a itens mais personalizados para que a pessoa se sinta especial mesmo participando à distância. E em casos em que as verbas estão mais apertadas, existem empresas planejando o envio de um cartão de natal escrito a mão e personalizado para cada funcionário. Essa também é uma ótima forma de fazer com que cada um se sinta especial.

    Amigos secretos à distância sendo organizados de uma forma que a pessoa recebe o nome da pessoa sorteada junto com um endereço de entrega, escolhe o presente de forma on line e programa a entrega diretamente na casa do colaborador sorteado. A “troca de presentes” acontece em um horário agendado para que as pessoas dêem dicas de quem é o seu amigo secreto. Existem inúmeros aplicativos e plataformas que facilitam a organização e logística.

    Vale experiências estão sendo disponibilizados os funcionários e variam desde assinaturas a club de vinhos, estadias em hotéis para serem usufruídas durante 2021, sessões de massagens em spas, cursos de curta duração que tenham haver com alguma habilidade que a empresa queira desenvolver naquele profissional e até cursos de especializações de maior duração.

    Eventos no formato drive in em que os funcionários passam de carro pela empresa e terão algumas surpresas organizadas para o breve período que eles passarão pelo circuito programado.

    Ter um almoço ou um jantar, mas sempre em pequenos grupos e em locais abertos. Mas na maior parte das empresas, os encontros presenciais não estão sendo estimulados. A segurança dos colaboradores tem sido colocada em primeiro lugar.

    Independentemente do que for definido em cada empresa, é importante que os profissionais de RHs e comunicação interna saibam que esse foi um ano totalmente atípico e as pessoas entendem que estão todos fazendo o melhor e o que de fato é possível. E se não for possível fazer nada por causa da situação financeira da empresa, as pessoas também vão entender, mas uma mensagem de agradecimento e esperança é sempre bem-vinda. Espero que o artigo possa ajudar em promover novas ideias para se pensar nesse fechamento de ano corporativo e estimule as empresas a aproveitar este momento para agradecer e trazer boas energias a seus ativos mais importantes: as pessoas.

    Divulgação/VOCÊ S/A

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade