Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Foto de Isis Borge Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

Como se sair bem numa entrevista em inglês sem ser fluente

As multinacionais costumam pedir que os candidatos conversem com funcionários nativos em inglês durante o processo seletivo. Descubra o que fazer

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ S/A 26 jun 2020, 08h00

A angústia de muitos candidatos que pleiteiam vagas em empresas multinacionais é a possível etapa do processo seletivo que envolva entrevista em inglês com nativos. Nesses casos, o primeiro alerta que eu faço é: seja verdadeiro no seu currículo e ao informar ao recrutador a respeito do seu real nível de proficiência nos idiomas estrangeiros. Não adianta mentir, pois a verdade vem à tona e coloca em dúvida todas as outras informações verdadeiras que você passou.

É claro que para algumas vagas a fluência é mandatória. Porém, com este artigo meu objetivo é ajudar candidatos à vagas que exijam nível intermediário no inglês, considerando que, em algum momento do processo a proficiência será testada durante uma conversa de 30 ou 60 minutos com alguém que não fala em português. Vejo isso acontecendo o tempo todo.

Minhas recomendações para que você se prepare para a conversa são as seguintes:

Estruture um texto em português

Aqui, eu me refiro a uma redação mesmo, com tudo o que você, geralmente, diz em uma entrevista de emprego. Conte a sua história e explique as suas passagens profissionais. Depois, traduza esse texto para o inglês, com o cuidado de consultar o dicionário para buscar os termos mais específicos da sua área de atuação. Procure fazer uso de termos que te deixem confortável e que, ao mesmo tempo, demonstre uma boa base de conhecimento do vocabulário.

  • Relacionadas

Revise e treine a pronúncia das palavras

Leia o texto para se certificar de que sente segurança ao pronunciar as palavras. Na dúvida, esclareça qual é a pronúncia com alguém que domine o idioma ou em ferramentas de tradução da internet. Repita as frases em voz alta para ir pegando familiaridade com os termos.

Seja transparente no contato com o interlocutor

No início do bate-papo em inglês, sinalize à outra pessoa que o seu inglês ainda não é fluente. Peça que ela sinalize caso não entenda algo.

Aja com espontaneidade

Continua após a publicidade

Tenha à sua frente palavras-chave que te façam lembrar dos temas que gostaria de abordar, mas não passe toda a entrevista focado nesse roteiro. Seja espontâneo. Se você apenas ler o que estiver escrito, a conversa vai ficar maçante e você terá dificuldade para criar conexão com o entrevistador.

Não estranhe se o bate-papo for descontraído

Nesses processos seletivos, em geral, a equipe local fica responsável por validar o perfil técnico do candidato. O entrevistador da matriz da companhia ingressa no processo para conhecer melhor os profissionais que pleiteiam a vaga e ter informações para participar da decisão final. Então, não estranhe se esse bate papo for mais descontraído, com perguntas sobre você, preferências em momentos de lazer ou objetivos profissionais.

O empregador espera que você se faça entender

Lembre-se de que quando a vaga pede apenas que o candidato tenha capacidade de se comunicar verbalmente em inglês, durante a entrevista é importante arriscar, não ter vergonha de se expressar, expor seu ponto de vista e se esforçar para transmitir a mensagem. Ninguém espera a sua perfeição.  O que mais vai ser avaliado é o quanto a pessoa fica à vontade se expressando em inglês, mesmo que não haja o domínio do idioma.

Caso você consiga a vaga, não se esqueça de que a fluência no inglês ou no idioma praticado na matriz da companhia vai ser um dos fatores determinantes para a sua ascensão na empresa. O mundo está cada vez mais globalizado, o que torna comum negociações e reuniões com fornecedores, clientes e parceiros de negócio de diferentes partes do mundo. Isso, sem falar nas reuniões periódicas com a matriz ou na possibilidade de você ser gerido por um profissional que esteja em outro país.

Aqui, eu falei especificamente sobre o inglês, que é o idioma mais demandado. Mas, as dicas se aplicam ao espanhol, francês, alemão, japonês ou outra língua. Existem diversas formas de aprimorar a proficiência, inclusive por meio de sites e aplicativos gratuitos.

Espero que esse texto te ajude na sua próxima entrevista em um outro idioma. Prepare-se, relaxe e busque ser compreendido.

Divulgação/VOCÊ S/A

 

 

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês