Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Imagem Blog

Rafael Souto Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

É CEO e fundador da Produtive Carreira e Conexões com o Mercado, consultoria de gestão, recolocação e transição de carreira, membro do conselho da AMCHAM e ministra palestras sobre carreira e liderança
Continua após publicidade

Como estabelecer metas realistas e desenvolver habilidades em 2024

O acrônimo S.M.A.R.T. ajuda a traçar metas mais fáceis de alcançar. Mas também vale manter em mente que ensino formal não é tudo. Entenda.

Por Rafael Souto, colunista da VOCÊ RH
Atualizado em 25 jan 2024, 18h52 - Publicado em 25 jan 2024, 18h51

Em algum momento entre o fim de ano e o Carnaval, nós costumamos estabelecer metas para o próximo ciclo. Há quem monte listas de objetivos com a ajuda de aplicativos; há quem ainda trace suas metas com papel e caneta. Seja como for, a vontade ou necessidade de aprender algo novo estão lá.

Uma abordagem que considero particularmente eficiente, sobretudo para metas relacionadas ao trabalho, é a sugerida pelo consultor de gestão George Doran, lá em 1981, no artigo “There’s a S.M.A.R.T. way to write management’s goals and objectives” (“Há uma maneira S.M.A.R.T. de escrever metas e objetivos de gestão”, em tradução livre).

Os cinco critérios incorporados no acrônimo S.M.A.R.T, em inglês, são como diretrizes valiosas na construção de metas mais claras e concretas. Confira abaixo:

  • Específicas (Specific): as metas devem ser claras. Você deve saber responder o quê fará, por quê fará, como e com quem.
  • Mensuráveis (Measurable): você precisa ter indicadores para poder avaliar o progresso da meta e determinar quando o objetivo foi alcançado.
  • Alcançáveis (Attainable): as metas devem ser realistas e possíveis, porque objetivos irrealistas levam à desmotivação.
  • Relevantes (Relevant): as metas precisam estar alinhadas com os objetivos gerais de sua carreira e suas estratégias para alcançá-los.
  • Temporais (Time-bound): você deve definir um prazo para si mesmo. Isso é importante para conferir um senso de urgência à meta.

Antes de construir uma meta S.M.A.R.T., faça uma reflexão de carreira, avaliando questões técnicas e comportamentais. Formule no máximo três metas por ano e verifique qual a jornada de desenvolvimento que deverá ser percorrida até a sua realização.

Aprendizagem experiencial e social

No contexto interno da organização, as teorias da aprendizagem experiencial e social são especialmente úteis para quem deseja desenvolver novas habilidades, explorando também novas opções de carreira.

Continua após a publicidade

O professor e teórico da educação David Kolb, da Universidade de Harvard, criador da teoria da aprendizagem experiencial, mostrou que a aprendizagem nos adultos é intrinsecamente entrelaçada com as interações entre o ambiente e o indivíduo. 

O chamado Ciclo de Kolb propõe quatro etapas de aprendizado: experiências concretas; reflexão observativa; conceitualização abstrata e experimentação ativa. Sua pesquisa destaca a importância da reflexão e da aplicação prática contínua para solidificar o processo de aprendizagem.

Já a teoria da aprendizagem social enfatiza o poder da observação de comportamentos. O falecido Albert Bandura, professor de psicologia social na Universidade de Stanford, desenvolveu e testou essa teoria por meio de um experimento que envolvia um boneco de joão-bobo e três grupos de crianças que assistiram vídeos em que adultos agrediram o brinquedo.

O primeiro grupo via adultos sendo recompensados; o segundo, adultos sendo punidos; e o terceiro; adultos que não sofreram quaisquer consequências pelo ato. Os pesquisadores observaram o comportamento das crianças após a exibição dos vídeos. Resultado: o grupo que testemunhou recompensas era mais propenso a repetir os comportamentos agressivos.

Essas duas teorias mostram a força da prática e do componente social na aprendizagem, além de cursos e treinamentos, o que pode nos levar a uma abordagem mais equilibrada de desenvolvimento profissional.

Continua após a publicidade

Um pouco de cada

O método 70-20-10, criado pelos professores Morgan McCall, Robert Eichinger e Michael Lombardo, cumpre bem esse papel. Ele sugere que 70% do aprendizado ocorre por meio de experiências práticas; 20% por meio de interações sociais, como mentorias e colaborações; e 10% por meio de aprendizado formal.

Absorver conhecimento vai além de formalidades acadêmicas. Na prática, a aprendizagem se acelera a partir da interação com outros, da observação atenta e da reflexão diante dos resultados.

Ao estabelecer suas metas anuais e selecionar sua estratégia de execução, não subestime a eficácia do método 70-20-10: reconheça a importância do aprendizado prático, da interação social e da reflexão para o crescimento profissional.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.