Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Interação com outras pessoas supera modelo tradicional de aprendizagem

Estudo mostra que aprendemos muito mais quando colocamos a mão na massa, mas muitas empresas ainda apostam no modelo tradicional de aprendizagem

Por Rose Souza, CEO da Companhia de Idiomas Atualizado em 18 abr 2022, 14h41 - Publicado em 18 abr 2022, 14h43
O

que é Social Learning, ou Aprendizagem Social? Essa teoria foi criada pelo professor da Universidade Stanford, Albert Bandura, e busca compreender como e o quanto aprendemos através da interação com as pessoas, fora dos modelos tradicionais de aprendizagem (ainda aplicados pela maioria das escolas e empresas) no mundo.

Mas como acontece esse aprendizado? 

Segundo este estudo, nós aprendemos mais ou menos de acordo com o padrão 70:20:10.

  • 70% do que aprendemos acontece nas experiências mão na massa,
  • 20% através de interações com pares, coaches e mentores e
  • 10% nos ambientes tradicionais da escola e nos treinamentos estruturados – nos quais o professor (ou quem professa o saber) ensina, e o aluno (ou quem ouve e anota) aprende.

Conhecimento ou conexão? 

Continua após a publicidade

    Segundo o professor e consultor Charles Jennings, “Estamos vivendo em um mundo onde o ACESSO supera o CONHECIMENTO todos os dias. Aqueles que sabem como buscar a informação, como encontrá-la e como fazer conexões, vão se destacar. Aqueles que confiarem no conhecimento estático e habilidades que não se interconectam, vão cometer um erro.”

    Quais problemas essa abordagem quer resolver?

    • Treinamentos e cursos tradicionais são um investimento alto porque se concentram no ensino síncrono – horas pagas a quem ensina, ao vivo, e horas investidas por quem “aprende”
    • Embora bons programas possam impactar e gerar conhecimento entre os participantes, se esse conhecimento não for aplicado imediatamente, o resultado é um residual mínimo, e consequentemente, poucos ganhos para a empresa no que se refere a aumento de eficácia, produtividade, margens, mudanças graduais ou disruptivas, ou qualquer outro objetivo estabelecido.

    Muitas empresas ainda têm modelos tradicionais em suas áreas de L&D. Como implementar a CULTURA DE APRENDIZAGEM, aos poucos? 

      • Investigar os problemas de engajamento e performance de forma mais ampla, admitindo que podem ser consequência de formatos de treinamento ultrapassados, que não mais motivam os treinandos
      • Integrar o modelo 70:20:10 nas estratégias de treinamento
      • Investir mais em Aprender a Aprender
      • Conhecer a potência da aprendizagem colaborativa em seus diversos formatos
      • Permitir e estimular que o funcionário assuma o controle de sua própria jornada de aprendizado, promovendo um ambiente favorável ao encontro de conhecimento, habilidades, conexões e práticas que promovam o aprendizado

      O que mais é possível fazer, com baixo investimento? 

        • FAQs e Fóruns: os funcionários podem fazer e responder perguntas uns dos outros
        • Wikis: informações que precisam ser disseminadas na empresa podem ser colocadas em um ambiente ‘Wiki” colaborativo, de forma que todos possam criar tópicos, atualizar e consultar em tempo real.
        • Mentorias (reversas, cruzadas ou tradicionais): criar canais de comunicação organizados, para que as pessoas possam compartilhar conhecimentos, ensinando e aprendendo de forma colaborativa
        • Gamificação e prêmios:  é bem importante nutrir a comunidade (senão ela pode morrer antes de se fortalecer), acompanhando progressos individuais e do time, estimular participantes que atualizam conteúdo, que ensinam e/ou que aprendem no ambiente

        Rose Souza é fundadora e sócia-diretora da Companhia de Idiomas e da Verbify

        Compartilhe essa matéria via:
        Continua após a publicidade

        Publicidade

        Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

        Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

        Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

        MELHOR
        OFERTA

        Digital

        Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

        Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

        Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

        a partir de R$ 9,90/mês

        ou

        30% de desconto

        1 ano por R$ 82,80
        (cada mês sai por R$ 6,90)

        Impressa + Digital

        Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

        Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

        Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

        Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

        Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

        a partir de R$ 12,90/mês