Clique e Assine a partir de R$ 6,90/mês

Vivo cria programa de desenvolvimento de carreira para funcionários negros

Iniciativa faz parte de uma série de ações que a empresa vem adotando para aumentar diversidade e conscientização

Por Hanna Oliveira Atualizado em 28 abr 2021, 18h04 - Publicado em 29 abr 2021, 08h00

A Vivo, empresa de telecomunicações, anunciou a criação de um programa de desenvolvimento de carreira, com duração de seis meses, para os funcionários negros e que terá início neste mês de abril. Ao todo, 100 profissionais, que estão localizados em diferentes estados, participarão da iniciativa que será conduzida digitalmente.

O programa faz parte da Jornada Vivo Diversidade que promove conversas mensais entre gestores e trabalhadores sobre temas de importância para a sociedade. Neste mês, o tema é colorismo – discriminação racial que leva em consideração os tons de pele. Nas redes sociais a discussão será sobre o racismo algorítmico, uma questão que se tornou relevante por revelar a discriminação racial também no âmbito digital e por algoritmos “treinados” por pessoas. Para Niva Ribeiro, VP de pessoas da Vivo, o papel da companhia vai além da preparação profissional: “Queremos que os colaboradores desenvolvam suas potencialidades e valorização racial, além de debater e defender pontos de vista que sejam relevantes para eles e toda a sociedade”.

Além da Jornada Vivo Diversidade, a companhia tem avançado em número quando o assunto é diversidade: no último programa de trainee da empresa, 43% dos profissionais selecionados eram negros – a meta era destinar 30% das vagas a esse público. E em 2020 a Vivo conquistou a 2a posição no índice de Igualdade Racial nas Empresas – IIRE, conduzido pela Universidade Zumbi dos Palmares. 

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

Continua após a publicidade

Publicidade