Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

A EcoRodovias institucionalizou o Café com o Diretor

Para os funcionários que se intimidam de falar nesses eventos, a empresa mantém a veterana caixa de sugestões à disposição

Por Caroline Marino Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 26 mar 2013, 17h39

São Bernardo do Campo (SP) – Fundada em 1997, a EcoRodovias, uma das principais companhias de infraestrutura logística do Brasil, com cinco concessionárias de rodovias e 15 centros logísticos, está em pleno processo de expansão.

O grupo acaba de adquirir mais uma empresa — o Complexo Tecondi, Termares e Termolog, terceiro maior terminal portuário de Santos e o quinto maior do Brasil —, aumentando assim seu quadro de funcionários em mais 2.000 pessoas. Para dar suporte a esse crescimento, a EcoRodovias investe na comunicação, levando a sério sua política de portas abertas.

Todos os funcionários têm acesso aos diretores e podem dar sugestões, fazer críticas e ainda tirar dúvidas sobre os processos do grupo. Além das conversas informais, é realizado o Café com o Diretor, evento que reúne funcionários de diferentes níveis hierárquicos e setores para trocar ideias e informações que visem à melhoria do trabalho.

Quem não se sentir à vontade para falar nesses momentos pode recorrer às caixas de sugestões, espalhadas por toda a empresa, ou ao Comitê de Ética, outro canal de comentários e denúncias. O recrutamento interno — que foi responsável pela movimentação de 100 funcionários no ano passado — é outra ferramenta que funciona bem.

Todos têm acesso às vagas abertas, e os que não passarem no processo recebem feedback para aprimorar suas deficiências. Planos de desenvolvimento individual para os profissionais, aliás, são traçados pelos gestores após a avaliação de desempenho. Já o nível gerencial participa do Programa Sucessão para Líderes, que oferece 11 cursos durante o ano todo para desenvolver as competências de liderança.

Em 2011, a EcoRodovias promoveu 287 pessoas. Com o crescimento acelerado, os empregados solicitam a revisão do pacote de benefícios, que já oferece previdência privada, transporte fretado ou vale-transporte, vales alimentação e refeição ou refeitório. O valor do vale-refeição, na opinião de alguns, é muito baixo para quem almoça fora de casa.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Estabilidade no emprego e boas ações de responsabilidade social, como programas de preservação do meio ambiente. Funcionários do nível operacional não conhecem bem os critérios da política de bolsas de estudo. Ainda falta segurança nas pistas.
Continua após a publicidade
Publicidade