Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Cecrisa premia sugestões dos funcionários com até R$ 20 mil

Os prêmios são dados quando as ideias são implementadas. Quando a sugestão não traz retorno financeiro, há reconhecimento com um brinque e um certificado assinado pelo presidente

Por Bárbara Ladeia Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 21 mar 2013, 14h26

Criciúma (SC) – A compra de 70% do capital da Cecrisa, uma das maiores fabricantes de cerâmica do país, pela Vinci Partners, empresa de participações com sede no Rio de Janeiro (RJ), não chegou a ser uma surpresa para a equipe de Criciúma (SC), onde a companhia está sediada.

O assunto já ocupava as conversas de corredor, mas o anúncio formal só ocorreu no fim de julho, quando José Luis Pano foi apresentado como copresidente, ao lado de Rogério Sampaio, que já estava à frente dos negócios. Os funcionários não conseguem avaliar ainda quais impactos essa mudança vai causar na rotina de trabalho.

Até agora, houve apenas revisão na missão, na visão e nos valores da Cecrisa, o que já é um forte indício de que a cultura pode ser, sim, afetada. Além disso, uma nova liderança estratégica deverá ser anunciada em breve. Apesar das novidades e da crise que vive a produção de cerâmicas no país, que foi responsável pelo prejuízo de 34 milhões de reais nos cofres da Cecrisa em 2011, ninguém diz se sentir preocupado com os rumos da empresa.

“Não se fala em crise por aqui”, diz um empregado. Isso não significa, porém, que os profissionais estejam alheios ao que está acontecendo. Ao contrário. Mesmo os mais novos têm função estratégica, o que os obriga a estar por dentro da conjuntura de mercado. Além disso, o contato entre os funcionários e o presidente, incluindo outros líderes, é bastante intenso. “Tenho certeza de que meu chefe direto acredita muito em mim e no meu trabalho. Tenho total abertura para dar sugestões” diz um deles. 

Desde 2010 existe o Programa de Ideias Cecrisa, que prevê a premiação de sugestões que contribuam com a eficiência dos negócios — os prêmios variam de 1.000 a 20.000 reais, se a ideia for implementada. Quando a sugestão não traz retorno financeiro, há reconhecimento com brinde e certificado assinado pelo presidente. “Para mim isso aqui é sempre uma grande escola. Todos os dias aprendemos coisas novas”, diz um profissional.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
A cooperativa de crédito é um dos benefícios prediletos do time, pois fornece empréstimos mais baratos que os oferecidos pelos bancos. Desde o ano passado o plano de saúde é a maior reclamação dos funcionários, que ainda sentem falta da extensão do benefício aos dependentes.
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 14,90/mês

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

App VOCÊ RH para celular e tablet, atualizado mensalmente

a partir de R$ 12,90/mês