Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

O Hospital AC Camargo subsidia salão de beleza

Isso é só a cereja do bolo. A emprega banca entre 60% a 80% dos cursos de graduação, pós e MBA de seus funcionários

Por Caroline Marino Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 27 mar 2013, 16h53

São Paulo (SP) – Todos os dias passam pelo Hospital AC Camargo, um dos principais centros mundiais de diagnóstico, tratamento, ensino e pesquisa sobre câncer, cerca de 8.000 pessoas. Hoje, o hospital, mantido pela Fundação Antonio Prudente, assiste a 80.000 pacientes em tratamento. A cura dessas pessoas faz parte da missão desta empresa, e é isso o que mais motiva seus 2.572 funcionários.

“Saber que nosso trabalho faz diferença na vida das pessoas é o mais gratificante”, diz um deles. Para que o índice de sucesso nos tratamentos seja alto, o hospital investe na saúde de seu time. Além de palestras e campanhas de incentivo à qualidade de vida, três vezes ao ano são realizados exames de prevenção em todos os profissionais.

Uma vez ao ano, cada empregado pode levar seis pessoas de seu círculo familiar ou de amigos para fazer um checkup. Se algo for detectado, o hospital se responsabiliza por todo o tratamento.

Para aliviar a tensão, o AC Camargo também oferece tai-chi-chuan, um programa de reeducação alimentar e assistência social, jurídica, psicológica e financeira — que ocorre pelo Programa de Atendimento ao Empregado (PAE). Outro ponto forte é a política de desenvolvimento.

Todos os profissionais — da limpeza à gerência — têm direito a bolsa de estudo de 60% a 80% para graduação, pós e MBA, além de 30% para cursos de inglês com empresas conveniadas. As regras para conseguir as bolsas são simples: o hospital leva em conta o resultado da avaliação de desempenho do funcionário e verifica se o curso escolhido irá agregar na sua área de atuação.

Em processo de expansão, o AC Camargo inaugurou em junho uma nova unidade, com 120 leitos. Segundo o superintendente de RH, Maurício Alves da Silva, já foram contratados 403 profissionais e até o fim do ano deverá haver mais 70 contratações. Empolgados com o crescimento, os funcionários vislumbram boas perspectivas de carreira. “Temos possibilidade de promoção e de mudança de área”, afirma um deles.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Pacote de benefícios, com plano de saúde sem custo e convênios com lojas e prestadoras de serviços; salão de beleza com preços diferenciados. Entre as poucas reclamações dos funcionários, está a falta de uma área de lazer. Alguns se queixam do número reduzido de folgas.
Continua após a publicidade
Publicidade