Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Os chefes da SAP Brasil atuam como coach da sua equipe

Há foco em mentoring, para preparar jovens talentos, sobretudo as mulheres

Por zeeduardo20 Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 21 mar 2013, 15h06

São Paulo (SP) – Uma das características mais marcantes da SAP, multinacional alemã que fornece software de gestão para empresas de diferentes portes, é o grau de maturidade de suas práticas de gestão de pessoas. Com foco contínuo no desenvolvimento da liderança, a SAP se empenha em manter sua força de trabalho sempre atualizada.

Lá, todo empregado tem seu plano de desenvolvimento revisado semestralmente, que aponta os pontos fortes, os que exigem melhorias e como fazer para desenvolver as lacunas. Para apoiá-los nessa missão, a companhia se baseia em dois pilares: nos programas de e-learning e no próprio chefe, que atua como coach do funcionário.

“O gestor é cobrado pelo RH para que nos dê suporte”, diz um empregado. E cada líder precisa identificar seu sucessor e deixá-lo a par disso. “É uma sinalização para o profissional de que ele será considerado para uma promoção ou movimentação para outra área”, diz Bianca Lanzuolo, gerente de treinamento. Além de práticas mais tradicionais, o RH da SAP tem inovado com alguns programas.

O foco do mentoring, cuja finalidade é preparar os jovens talentos para assumir posições estratégicas, por exemplo, são as mulheres. Isso porque a empresa detectou que elas saíam por não encontrar um ambiente que possibilitasse discussão de assuntos relacionados à ascensão feminina. A iniciativa já deu resultados. Em 2007, quando o programa foi reinventado levando em conta a queixa da ala feminina, apenas 5% dos líderes eram mulheres.

Hoje, elas já representam 24% da liderança. Ainda como inovação na área de RH, a SAP lançou neste ano o sabático social, em que 30 profissionais terão a possibilidade de ajudar com seus conhecimentos pequenos empreendedores de países emergentes, como Brasil, Índia e África do Sul, durante quatro semanas. Nesse período, a empresa mantém os salários e benefícios — muito elogiados pelos funcionários. “A remuneração variável é bem agressiva e, também por isso, as pessoas ficam”, diz uma gerente. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Apesar de a empresa ser exigente em relação ao desempenho, o ambiente é de colaboração, o que possibilita intensa troca de conhecimento. As longas jornadas e o grande volume de trabalho continuam sendo a principal crítica dos funcionários à empresa.
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)