Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Golpe da vaga de emprego falsa na internet rouba dados de candidatos

Recentemente, a farmacêutica Roche detectou postagens de vagas falsas que extorquiam financeiramente os candidatos. Saiba como evitar esses golpes

Por Elisa Tozzi Atualizado em 23 mar 2021, 09h34 - Publicado em 21 mar 2021, 09h00

A busca por uma vaga de emprego está alta no Brasil. Afinal, o desemprego chegou a 13,9 milhões de pessoas no último trimestre de 2020, segundo o IBGE. Aproveitando-se da vulnerabilidade de pessoas que estão em busca de trabalho, criminosos divulgam vagas falsas para extorquir candidatos financeiramente e roubar dados pessoais.

Um caso recente aconteceu com a farmacêutica Roche, que identificou anúncios falsos para um suposto processo seletivo em uma fábrica da multinacional em Jacarepaguá, no Rio de Janeiro. As vagas, para auxiliar de logística e assistente de produção, foram postadas em sites de emprego e pediam que os candidatos preenchessem dados pessoais e pagassem uma taxa de 48 reais para comprar uma apostila e participar do processo seletivo. Além disso, o e-mail publicado nos anúncios ( roche.vagas.rj@gmail.com) não pertence à empresa.

Em nota, a Roche esclarece que “todos os processos de seleção no Brasil são realizados por meio de cadastro em nosso site oficial (www.roche.com.br). A Roche nunca cobra por participação em processos seletivos e nenhuma empresa está autorizada pela Roche a fazer cobranças para realizar entrevistas ou dinâmicas”.

  • Atenção aos sinais para não cair em golpes

    Com a prática das vagas falsas se proliferando na internet, é bom ficar atento a alguns sinais para verificar a veracidade da oportunidade:

    • Desconfie de pagamentos de taxas. Empresas sérias não cobram pela participação em processos seletivos
    • Se a empresa tiver um site próprio, verifique se a vaga também está postada no site de carreiras da companhia ou se foi compartilhada nas redes sociais oficiais da empresa ou em veículos sérios da imprensa
    • Não compre nada. Em alguns golpes, o candidato recebe uma ligação ou e-mail logo depois de cadastrar seus dados pessoais para que adquira algum produto
    • Fique de olho a gramática. Muitos erros de português ou de digitação na descrição da vaga ou nos e-mails de comunicação são indicativos de que algo não está correto
    • Verifique os e-mails. Endereços de e-mail que não são corporativos podem indicar um problema

    Precisa de indicações de vagas de emprego e de dicas sobre o mercado de trabalho? Acompanhe nossa editoria de Vagas, assine  VOCÊ RH e nos siga no LinkedIn e no Instagram.

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade