Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Burnout, covid-19 e tentativa de suicídio entram na lista de doenças ocupacionais

Após 24 anos, o Ministério da Saúde atualizou o documento que norteia a promoção da saúde dos trabalhadores no SUS, incluindo 165 novas patologias.

Por Luisa Costa
30 nov 2023, 18h07

Na última quarta (29), o Ministério da Saúde divulgou uma atualização da sua lista de doenças relacionadas ao trabalho, que agora inclui 165 novas patologias que causam danos à integridade física e mental dos profissionais – como burnout, covid-19, distúrbios esqueléticos e novos tipos de cânceres. Agora, são 347 doenças ocupacionais.

É a primeira vez que o Ministério atualiza a lista, 24 anos após sua instituição. A pasta também incluiu ansiedade, depressão e transtornos mentais e comportamentais causados pelo abuso de drogas (como cocaína, cafeína, canabinóides e sedativos). Tentativas de suicídio também constam no documento.

Tudo isso pode acontecer por conta do estresse psicológico que alguns ambientes e jornadas de trabalho causam, seja por causa da gestão organizacional ou das tarefas que um profissional realiza. Discriminação, assédio e risco de acidentes ou morte são fatores citados na lista, que influenciam no desenvolvimento de doenças.

Segundo o Ministério da Saúde, o SUS atendeu quase 3 milhões de casos de doenças ocupacionais entre 2007 e 2022. A maioria deles (52,9%) estão relacionados a acidentes graves de trabalho. 26,8%, à exposição a material biológico; 12,2%, a acidentes com animais peçonhentos. Este ano, já são mais de 390 mil casos notificados.

Para quê serve a lista?

A nova lista vai contribuir para a estruturação de medidas de assistência e vigilância que possibilitem locais de trabalho mais seguros e saudáveis. Ela atende trabalhadores formais e informais, que trabalham em meios urbanos ou rurais.

Continua após a publicidade

A atualização aconteceu por meio de uma portaria publicada no Diário Oficial da União na última terça (27). A pasta apresentou as novas patologias em Brasília, na 11ª edição do “Renastão”, evento da Rede Nacional de Atenção Integral à Saúde do Trabalhador (Renast) que norteia a promoção da saúde dos trabalhadores no âmbito do SUS.

Os ministérios do Trabalho e Emprego e da Previdência já deram parecer favorável aos ajustes na lista de doenças, que passam a valer 30 dias após a publicação da portaria, em janeiro de 2024.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.