Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Foto de Isis Borge Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

13 cuidados que nem todo mundo tem, mas deveria, ao enviar currículo

Os recrutadores recebem centenas de currículos por semana, alguns deles com erros que podem diminuir ou excluir as chances de o candidato seguir no processo

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ RH Atualizado em 9 jun 2022, 10h12 - Publicado em 20 Maio 2022, 09h19
T

rabalhando como recrutadora há mais de onze anos, não é difícil imaginar que recebo centenas de currículos por semana. Em algumas chego a receber mais de mil. E, claro, acabo me deparando com documentos que despertam em mim a percepção de pessoas que são muito profissionais, enquanto outras, mesmo que inconscientemente, não me passam uma impressão muito boa. Pensando nisso, a intenção do texto de hoje é listar algumas dicas simples sobre o envio do currículo, mas que podem melhorar a sua imagem diante do recrutador ou de algum líder que receber o documento.

Só se candidate para vagas que tenham a ver com o seu perfil

Evite se candidatar para vagas que não tenham nada a ver com a sua experiência ou as suas qualificações técnicas e comportamentais, principalmente se no anúncio a solicitação por experiência prévia for explícita. Se você atender uma boa parte dos requisitos da vaga, existem chances de você ser chamado. Mas, em caso de total falta de aderência, as chances de você receber um retorno são praticamente nulas.

Personalize o currículo de acordo com a vaga disponível

Ajuste o objetivo do currículo de acordo com a vaga para a qual está se candidatando. Por exemplo, se a posição é de gerente comercial, não é adequado que no objetivo esteja escrito “compras” ou mesmo “diretor comercial”. Nesse quesito, tome cuidado também para objetivos sem foco. Já recebi currículos com objetivos muito vagos ou amplos, como: “compras, vendas, RH, qualidade, engenharia” ou “analista comercial, supervisor comercial, gerente comercial, diretor comercial”. Em casos como esse, é grande a chance de o recrutador entender que você está fazendo uma procura sem foco. Seja coerente e coloque um objetivo que de fato tenha a ver com a sua experiência e com um foco bem definido.

Prefira enviar o currículo em formato pdf

Dê preferência ao envio do currículo em formato de pdf. Dependendo do sistema operacional que o destinatário utiliza, o Word às vezes desconfigura o documento. Se for preciso, posteriormente o recrutador pedirá para você o documento em outro formato.

Tenha um endereço de e-mail formal

Observe o seu endereço de email. Ele te parece profissional ou traz algum apelido muito informal ou até mesmo algum termo pejorativo? Pode parecer um detalhe insignificante, mas qual seria a sua impressão ao receber uma mensagem profissional de alguém cujo e-mail é “perdidoXXX”; “mortoXXX”; “nãoquerocrescerXXX”; ou “gostosinhaXXX”. Esses exemplos não são piadas. Acredite, nesses anos como headhunter, já vi de tudo, e minha impressão não foi das melhores. Então, se o seu e-mail for muito informal em função de um apelido, considere fazer outro para fins profissionais. Algo que destaque seu nome e sobrenome.

Siga as orientações de quem anunciou a vaga

Alguns anúncios de vagas pedem que no título do e-mail esteja escrito algo específico — pode ser a nomenclatura de uma vaga, um termo ou um número. Isso serve para o recrutador se organizar melhor ao receber as mensagens, uma vez que ele, provavelmente, se mantém à frente de outros projetos simultaneamente. Siga o padrão requerido para não ficar de fora do processo seletivo.

Refira-se ao destinatário da maneira correta

Se o envio do currículo for por e-mail, preste atenção ao nome de quem vai recebê-lo. Eu, por exemplo, me chamo Isis. Mas é comum, na mensagem, que as pessoas me chamem de diferentes nomes, como Íris ou Isa, entre outros nada parecidos com o meu. É claro que, independentemente de como me chamarem no e-mail, eu abro os currículos que chegam e dou as mesmas oportunidades a todos. Mas, dependendo de para quem você estiver enviando a mensagem, pode ser que a pessoa se incomode por ter o nome trocado e você perca pontos no processo seletivo antes mesmo da primeira entrevista.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Personalize as mensagens

Minha recomendação é que você nunca envie um currículo para um grupo de pessoas. Sempre tenha o capricho de enviar um e-mail para cada destinatário. Com esse cuidado, a chance de ter um retorno é muito maior. Vale esse investimento de tempo. Porém, se por algum motivo, você quiser ou precisar enviar o currículo para um grupo, sugiro ter o cuidado de colocar o endereço dos destinatários em cópia oculta. Mas reforço que esse tipo de abordagem coletiva não costuma ser efetiva devido ao caráter impessoal.

Preze pela clareza e objetividade no e-mail de apresentação

Seja objetivo. Nada de enviar e-mails com textos enormes. Acredite: uma linha já seria o suficiente ou, no máximo, um parágrafo. Não há necessidade de repetir o currículo no e-mail. Uma mensagem que pode funcionar bastante é, por exemplo: “Compartilho o meu currículo, anexo, visando posições na área comercial. Agradeço a atenção.”

Revise o currículo e o e-mail antes de enviar

Eu entendo que erros acontecem. Mas enviar um e-mail ou currículo com erros na escrita — digitação, ortográfico ou de informação — passa uma primeira impressão muito ruim para o destinatário, como desleixo ou falta de atenção aos detalhes. Em muitos casos, a mensagem é o seu primeiro contato com um potencial empregador. Então, ela precisa estar bem estruturada.

Se optar por enviar uma carta de apresentação, seja breve no discurso

É comum, também, o envio, junto com o currículo, de uma carta de apresentação. Se essa for a sua opção, cuidado. A mensagem precisa, necessariamente, ser bem objetiva. Minha recomendação é que você se limite a uma folha nominal ao destinatário e com um ou dois parágrafos de mensagem, no máximo. Não façam cartas de apresentações com várias páginas. A ideia é que, ao ler, em pouco tempo, o destinatário já saiba para qual tipo de oportunidade o seu perfil pode ser compatível.

Assine o e-mail com nome e telefone de contato

Isso é importante porque, se, por alguma razão, o currículo apresentar algum problema para ser acessado, o destinatário poderá facilmente localizar você. Aqui vale mais um alerta: é comum, também, eu receber e-mails e currículos com números de telefone errados. Especificamente com relação ao currículo, recebo muitos com erros de digitação ou faltando o DDD. Se o contato estiver também no email, facilita bastante a vida do recrutador.

Não esqueça de anexar o documento que deseja

Todos os dias eu recebo pelo menos cinco e-mails sem o anexo que estava mencionado na mensagem. Eu tenho o hábito de avisar o remetente, mas nem todos os recrutadores farão. Isso resulta em muitas pessoas que não recebem retorno do recrutador simplesmente porque o currículo não chegou ao destino. E, muito importante: certifique-se de que o e-mail realmente saiu da caixa de saída.

Evite pedir ajuda financeira ao enviar o currículo

Tem sido comum pessoas enviarem o currículo juntamente com um pedido de ajuda financeira, seguido de relatos de dificuldades pessoais. Por mais triste que seja a realidade de alguns brasileiros, ao fazer esse pedido, perde-se o aspecto profissional do contato.

Espero ter ajudado com essas dicas que parecem básicas, mas que muitas pessoas parecem não se atentar. Em muitos casos, perdem oportunidades em mesmo saber o motivo.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)