Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

ILoveMyJob lança e-book gratuito sobre marca empregadora

Livro digital traz orientações para medir engajamento, satisfação dos funcionários, repercussão em mídias sociais e feedbacks de quem se demitiu

Por Redação
7 set 2022, 08h43
S

aber comunicar as qualidades da empresa como marca empregadora (employer branding) é cada vez mais necessário. “Ser reconhecido como um local de trabalho atrativo para os profissionais que são essenciais para o negócio significa ganhos consideráveis para a reputação institucional da marca, redução de despesas no processo de contratação e mais produtividade, pois talentos que se sentem satisfeitos em seu ambiente de trabalho entregam mais e melhor”, afirma Angélica Madalosso, CEO da ILoveMyJob, que lançou um e-book gratuito sobre o assunto — o material pode ser acessado aqui.

Para uma gestão estratégica de marca empregadora, é preciso que exista o acompanhamento de métricas. “O acompanhamento serve não apenas para comprovar resultados, mas para correção de rotas e evolução constante da estratégia, assim como em qualquer outra frente de gestão de pessoas”, diz Angélica.

O livro aborda as métricas de atração, que incluem o acompanhamento das redes sociais e a importância de estar atento ao número de postagens da companhia compartilhadas por funcionários, à taxa de engajamento, à quantidade de acessos à página de carreiras e ao ganho de seguidores.

Continua após a publicidade

Na sequência, o enfoque são as métricas de contratação, que mostram o tempo de fechamento de uma vaga, o custo e o aproveitamento por contratação e a taxa de rejeição de propostas. Depois vêm as métricas de engajamento, importantes para medir o clima organizacional e a satisfação dos funcionários.

A parte final do e-book é dedicada às métricas de desligamento. Nesse campo, devem ser analisadas a rotatividade de funcionários, a taxa de retenção, os feedbacks dos profissionais que se demitiram e até mesmo as postagens de ex-funcionários em redes sociais. “Afinal, colaboradores desligados não têm mais motivos para bajular a empresa — se o estão fazendo, é porque realmente enxergam aquele lugar como um ótimo ambiente”, revela trecho do livro.

Compartilhe essa matéria via:

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.