Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

A Betha se inspira nas instalações do Google

No Betha Labs, em Criciúma, a empresa forma programadores num período de dois anos

Por Bárbara Ladeia Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 27 mar 2013, 11h51

 Criciúma (SC) – A Betha Sistemas, de Criciúma (SC), tem uma preocupação bastante clara: o desenvolvimento de sua equipe. No ano passado, a empresa investiu 200.000 reais nas estruturas de treinamento. Uma das fontes mais apreciadas é a Academia de Pesquisa e Desenvolvimento, que mantém 14 funcionários.

Eles não só são responsáveis pela pesquisa e criação de novas infraestruturas de tecnologia como também replicam seu conhecimento.  Nove deles são certificados para ministrar cursos aos próprios colegas. A maior parte ocorre de forma presencial, mas a Betha já dá seus primeiros passos no ensino à distância. A oferta de treinamento não para na Academia.

Todas as segundas-feiras, os profissionais são convidados a participar de um curso rápido sobre as novidades nos sistemas da companhia. Outros treinamentos são fornecidos presencialmente na matriz, com transmissão em tempo real para as seis unidades. Foi o caso do Comunique-se Melhor, que ofereceu aulas de português e fez o maior sucesso.

A Betha investiu 300.000 reais na construção de um ambiente inspirado nas instalações do Google, que levou o nome de Betha Labs. O espaço, cedido pela Associação Beneficente da Indústria Carbonífera de Santa Catarina, serve como sala de aula para formar 40 programadores num período de dois anos.

As aulas começaram em agosto e, segundo Leandro Medeiros, diretor de RH, a escassez de mão de obra é tão grande que já no primeiro semestre do curso pode haver contratações. A empresa, que tem hoje 114 vagas em aberto, pretende ter um líder para cada dez empregados operacionais daqui a cinco anos.

A meta vem exigindo investimento também na formação da liderança. “A maioria dos gestores eram extremamente técnicos e estão melhorando muito na condução das equipes”, afirma um dos contratados. O que ainda não ocorre naturalmente é o recrutamento interno. As pessoas reclamam que boa parte dos líderes se incomoda com as tentativas dos profissionais de mudar de setor. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Os diversos eventos promovidos pela empresa integram as famílias dos funcionários ao ambiente de trabalho, o que agrada ao time. Os empregados sentem falta de um plano de carreira, especialmente nos níveis gerenciais, nos quais as possibilidades de avanço são menores.
Continua após a publicidade
Publicidade