Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A Intelbras faz avaliações trimestrais dos líderes e equipes

A empresa tem uma vez por ano o Dia da Parada, quando todos se reúnem para discutir a estratégia dos negócios

Por Bárbara Ladeia
Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 26 mar 2013, 17h07

São José (SC) – Manter um discurso uniforme das bases operacionais até o topo da gestão é uma das maiores habilidades da equipe da Intelbras, fabricante de produtos de telefonia, com sede em São José, cidade vizinha a Florianópolis (SC).

As metas, que são definidas pelos diretores, são desdobradas pelas gerências, responsáveis por informar a base operacional. Líderes e equipes definem qual caminho será traçado para alcançar os objetivos, e são avaliados a cada três meses pela diretoria.

Durante os Cafés com o Presidente, os funcionários da base operacional têm ainda a oportunidade de tirar dúvidas sobre o direcionamento das metas. Mas o evento mais importante do ano é o Dia da Parada, quando todo o time se reúne para discutir as estratégias da companhia.

Todas essas ações ajudam a traduzir de forma dinâmica e transparente como e aonde a Intelbras pretende chegar ao longo do ano, além de contribuir com o bom relacionamento de líder e subordinado. “Os nossos chefes entendem muito do que fazem e dão todo o subsídio possível para que possamos dar o nosso melhor”, diz um funcionário. Os líderes também se mostram satisfeitos com a forma como são tratados.

Continua após a publicidade

“Cada vez que damos um passo à frente, eles nos preparam para a posição que vamos assumir”, afirma um gestor. O problema é que, em boa parte das vezes, os profissionais acabam assumindo novas responsabilidades porque se mostram competentes, mas demoram a receber um aumento de salário, o que gera mais volume de trabalho e insatisfação.

Embora estejam claras quais competências são necessárias para cada elevação de nível, há quem diga que nem sempre o que está escrito é cumprido de forma muito rigorosa, suscitando dúvidas sobre o discurso e a prática da descrição de cargos e salários.

A equipe de líderes explica que a remuneração diferenciada tem a ver com a estratégia da Intelbras. “Há pessoas que são chave nos times e que precisam receber salários diferenciados”, afirma um gestor. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
A participação ativa da base operacional na estratégia dos negócios proporciona grande aprendizagem profissional para quem passa pela empresa. O crescimento da empresa vem provocando uma sobrecarga de trabalho, o que acaba prejudicando a qualidade de vida dos funcionários.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.