Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Na Cielo, trabalha-se muito, mas a recompensa é boa

Remuneração acima da média do mercado e investimento em formação são estratégia de empresa para reter talentos

Por Nina Neves
Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 26 mar 2013, 17h52

Barueri (SP) – Nos últimos anos, tem ficado cada vez mais fácil usar “dinheiro de plástico” na hora de fazer compras. Uma das responsáveis por isso é a Cielo, a maior rede de pagamentos eletrônicos da América Latina. E, para a operação funcionar bem, existe muita gente atuando por trás das maquininhas.

“Quem opta por ser médico sabe que poderá ter expediente de madrugada. Quem escolhe a Cielo sabe que vai trabalhar, e muito, no dia 24 de dezembro”, diz uma líder. O volume de tarefas é uma das poucas reclamações dos quase 1.500 funcionários. Em algumas áreas, não é permitido fazer horas extras, mas os gestores afirmam que isso é quase impossível para eles, dada a responsabilidade que detêm.

Remunerar acima da média de mercado acaba sendo, portanto, a estratégia da companhia para manter seus talentos. Outro fator de retenção é o investimento em formação. “Existem várias pessoas que se graduaram e fizeram MBA com o incentivo da Cielo”, diz um profissional. A empresa subsidia 60% dos estudos, incluindo pós-graduação, como mestrado e doutorado.

Com o programa Cielo Acadêmico, custeia até 100% deles como prêmio para quem faz trabalhos de conclusão de curso relevantes para a companhia. Práticas de reconhecimento são vistas como uma maneira de engajar o time. O Key People, por exemplo, permite que gestores indiquem funcionários com bom desempenho para receber ações da empresa equivalentes a três vezes o valor de seu salário.

Continua após a publicidade

E o Cielo Awards premia quem sugere ideias e projetos que, implementados, deem resultado. “Aqui, não são apenas os números que importam. O caminho para atingir as metas também é valorizado”, diz um empregado. A prática fica clara na avaliação de desempenho, composta de uma análise qualitativa das ações realizadas durante o ano, além da quantitativa.

O resultado é a sensação de que há espaço para subir na Cielo e a certeza de que ali se pode crescer em conjunto, porque, segundo a percepção do grupo, a liderança tem uma atuação bem próxima das equipes.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
A política de horário flexível é elogiada e os planos odontológico e de saúde, extensivos a dependentes, são considerados excelentes pelos funcionários. Profissionais do nível técnico acham que a avaliação de desempenho deveria ser mais transparente, assim como os passos para alcançar uma promoção.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.