Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Por que os funcionários destas empresas de bens de consumo são tão felizes

Alerta de Spoiler: a Fabricante da Paçoquita está nesta lista

Por Você S/A Atualizado em 5 dez 2020, 20h48 - Publicado em 28 dez 2018, 05h00

 

Brasal Refrigerantes

Como o negócio da Brasal Refrigerantes, fabricante da Coca-Cola no Brasil, acompanha o PIB, a crise econômica pela qual o país passa afeta a empresa, que sentiu uma queda no consumo. No entanto, a prioridade foi manter os funcionários e fazer ajustes para melhorar a eficiência e economizar. O objetivo de reduzir gastos e não pes­soal tem um efeito positivo sobre o clima, fazendo com que os funcionários se sintam preservados, valorizados e vistos como a verdadeira prioridade da companhia. As melhorias nas condições de trabalho também contribuem para a sensação de importância, a exemplo da jaqueta da equipe de vendas, modificada após reclamações de que era desconfortável. Mudanças assim podem ser sugeridas e solicitadas por meio da caixa de sugestões #Inovaqui e por e-mail. A empresa também costuma lançar desafios que premiam as melhores ideias. O sólido programa de desenvolvimento de gestores também ajuda a manter o clima organizacional em alta, já que lideranças bem preparadas e inspiradoras são capazes de engajar as equipes, proporcionando satisfação a todos os envolvidos. | brasal.com.br/refrigerantes | Visita: Nina Neves, em Brasília (DF)


PONTOS POSITIVOS

Os funcionários que têm um ano de casa podem participar do recrutamento interno, que é praticado e altamente incentivado pelos gestores. Isso ajuda os
profissionais a aprender e a ser promovidos.


PONTOS A MELHORAR

Continua após a publicidade

Apesar de haver creches conveniadas, os empregados gostariam de um espaço para os filhos dentro da empresa. Além disso, pedem a construção de uma academia interna para que tenham mais qualidade de vida. 


SANTA HELENA

A greve dos caminhoneiros que aconteceu em maio e paralisou as rodovias do país durante 11 dias teve um impacto particularmente ruim para a fabricante de alimentos de Ribeirão Preto, no interior de São Paulo. É que o “Natal” (período em que há maior consumo e são feitas muitas contratações temporárias) da Santa Helena, a fantástica fábrica de Paçoquitas, é justamente no meio do ano, quando começam as festas juninas. “Em maio, quando começou a greve, nosso estoque estava em seu nível mais alto. Ficamos com 65 caminhões parados e perdemos 15 dias de produção”, diz Carlos Alberto Pereira, diretor de RH. Com problemas graves de desabastecimento das linhas, a empresa conseguiu recuperar um pouco o fôlego em julho, mas continuou sofrendo por seus produtos serem supérfluos. “Em uma crise de desabastecimento, os supermercados não pensam em estocar amendoim, paçoca. É um produto que, se você não comer hoje, não vai dobrar o consumo amanhã”, afirma Carlos. A meta de crescimento de 17% precisou ser revisada, mas segue acima de dois dígitos. O clima de incerteza foi amenizado por investimento e treinamentos, além de corte de gastos para manter o quadro de funcionários. | san­tahelena.com | Mariana Amaro, em Ribeirão Preto (SP)


PONTOS POSITIVOS

A confiança, a segurança e a autonomia são elogiadas por todos. Os gestores citam ainda o bom ambiente de trabalho, a valorização dos profissionais e o investimento em treinamentos e equipamentos.


PONTOS A MELHORAR

Continua após a publicidade

A produção gostaria de participar do estabelecimento de metas de operação. Os trabalhadores sentem falta de plano de carreira, e os gestores afirmam que a empresa tem hoje limitações físicas para crescer.


AMÊNDOAS DO BRASIL

A cada seis meses, quem trabalha na Amêndoas do Brasil, fabricante de produtos de castanha de caju, encara um ­check-up que inclui espirometria (análise de pulmão), audiometria e exame do coração, além de outros procedimentos para manter a saúde em dia. É verdade que a garantia do bem-estar é uma premissa necessária para a indústria de alimentos. Mas a Amêndoas do Brasil vai além dos cuidados básicos: disponibiliza ginecologista, fisioterapeuta e se preocupa com a ergonomia. “Os exames variam conforme as necessidades de cada área”, diz Sandra Oliveira, gerente de recursos humanos. O cuidado com os profissionais mais velhos também chama a atenção. A cada dois meses, a empresa oferece palestras de preparação para a aposentadoria, em que são abordadas questões como finanças pessoais, qualidade de vida, ocupação pós-trabalho e empreendedorismo. Nos murais da companhia, também são publicados informativos sobre o assunto. Ainda há uma preocupação com o meio ambiente: a empresa monitora o consumo de energia e água, controla a emissão de gases poluentes e acompanha o descarte de resíduos — uma tentativa de reduzir o impacto ambiental da produção. | amendoasdobrasil.com.br | ­Visita: Cibele Reschke, em Fortaleza (CE)


PONTOS POSITIVOS

A empresa disponibiliza internet sem fio ilimitada para os funcionários de campo nas áreas de lazer. Informações obtidas em entrevistas de desligamento são compiladas e analisadas semestralmente.


PONTOS A MELHORAR

Continua após a publicidade

Gestores relatam que há pouca clareza quanto ao custo total do vínculo empregatício dos funcionários. E os próprios colaboradores também afirmam desconhecer o custo que representam para a companhia.


CERVEJARIA AMBEV

Desde 2017, os treinamentos para a liderança na fabricante de bebidas Ambev começam com uma conversa sobre vieses inconscientes, os preconceitos étnico-raciais, de gênero e relacionados à condição física ou social que podem dificultar — ou impedir — um profissional de avançar na carreira. Para tentar fazer com que a diversidade realmente esteja representada em todos os níveis nos próximos anos, a empresa tem monitorado, por exemplo, a presença feminina em funções de chefia. E há muito espaço para crescer nesse campo, já que, em 2017, as mulheres ocupavam apenas 17% das posições de alta liderança da empresa, número que representa um aumento de 10% em relação ao observado em 2014. Considerando-se todos os cargos de gestão, as mulheres assumem cerca de 30% do total. As ações a favor da igualdade se estendem também a casais homoafetivos e pais solteiros: a licença-parental de seis meses vale para o principal cuidador da criança recém-nascida ou adotada. Essas práticas são valorizadas pelas equipes, que estão satisfeitas não só com as políticas corporativas da Ambev mas também com o bom momento da companhia. Mesmo em um ano fraco, como foi 2017, a receita líquida do negócio de cerveja cresceu 15%. | ambev.com.br | Visita: Marcia Kedouk, em São Paulo (SP)


PONTOS POSITIVOS

Recém-criado, o programa VOA permite a funcionários se voluntariar para ensinar gestão — de processos, pessoas e orçamento — e acompanhar a implementação de projetos em aproximadamente 200 ONGs.


PONTOS A MELHORAR

Continua após a publicidade

Existe em toda a companhia a percepção de que somente quem almeja um cargo de gestor é valorizado, e de que profissionais mais experientes perdem oportunidades para jovens menos capacitados.


Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês