Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Saúde mental: LinkedIn deu uma semana de folga para todos os funcionários

Preocupada em prevenir burnout, esgotamento mental e depressão, a empresa colocou mais de 15.000 profissionais ao redor do mundo em folga remunerada

Por Redação Atualizado em 13 abr 2021, 20h36 - Publicado em 13 abr 2021, 08h00

Preocupado em prevenir os casos de burnout, esgotamento mental e estresse, o LinkedIn surpreendeu os funcionários ao redor do mundo com uma semana de folga remunerada para que cerca de 15.9000 pessoas pudessem descansar e desconectar do trabalho. Apenas um grupo pequeno teve que fazer plantão para que a empresa continuasse operando e eles poderão usufruir da folga no futuro.

O descanso ocorreu a partir de 5 de abril e, de acordo com Teuila Hanson, diretora de gestão de pessoas da empresa, o objetivo era cuidar do bem-estar do time. “Nós queríamos garantir que estávamos oferecendo algo verdadeiramente valioso e o que existe de mais valioso agora é o tempo para todos nós nos afastarmos coletivamente do trabalho”, disse a executiva, em entrevista para o site da CNN americana.

  • A diretora de RH ainda afirmou que, como quase a totalidade dos funcionários estava de folga, o retorno ao trabalho não seria tão estressante, pois não haveria uma avalanche de e-mails esperando respostas. “A alegria das férias dura um pouco mais”, disse a CHRO.

    Como descobrir se os funcionários estão com burnout?

    Ainda de acordo com informações da CNN, o LinkedIn incluiu uma pergunta simples em suas pesquisas pulse para entender o ânimo dos empregados na pandemia: “Como você está?”.

    Foi aí que o RH percebeu sinais de falta de autocuidado, burnout e sentimentos de solidão e isolamento. As ações para lidar com esses problemas passam por rodas de conversa, treinamento das lideranças para que os chefes desenvolvam “accountability da compaixão” e dias em que as reuniões são proibidas – uma das práticas mais amadas pelos funcionários.

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

     

     

     

     

    Continua após a publicidade
    Publicidade