Clique e Assine a partir de R$ 7,90/mês

Processo seletivo de trainee da PepsiCo preza a experiência do candidato

Dona das marcas Pepsi e Ruffles, a multinacional ajustou seu processo seletivo de trainee para fazer com que os profissionais aprendam com a experiência

Por Elisa Tozzi Atualizado em 10 dez 2020, 20h37 - Publicado em 3 set 2020, 16h42

Fabricante de produtos como Pepsi, Ruffles e Doritos, a multinacional PepsiCo está reformulando o processo seletivo dos trainees, que está com as inscrições abertas a partir de hoje neste site

Agora, a companhia uniu a seleção de jovens talentos ao já tradicional desafio Dare To Do More (“ouse fazer mais”, em tradução livre), no qual estudantes universitários e recém-formados são instigados a desenvolver inovações para o mercado de alimentos e bebidas partindo da seguinte pergunta: “Imagine que a PepsiCo te deu  100 mil dólares para explorar a próxima grande tendência no segmento de alimentos e bebidas. Qual seria a sua proposta de negócio disruptiva e como você a levaria para o mercado atual?”

 Na entrevista a seguir, Thaisa Thomaz, diretora de recursos humanos na PepsiCo, explica por que o processo de seleção mudou e quais são as expectativas da companhia com essa novidade.

Por que a PepsiCo realizou mudanças no recrutamento dos trainees?

A competição global Dare To Do More (DTDM) foi lançada em 2019 e nos mostrou o poder das novas ideias e o quanto os talentos externos também podem nos ajudar a seguir nossa missão. A co-criação é um elemento fundamental na nossa cultura e, principalmente, quando falamos de inovação, criatividade e diversidade.

Pensando na excelente experiência que tivemos com o projeto no ano passado, nos perguntamos: por que não trazer esses talentos para dentro da empresa? E mais: por que não fazer deles ou delas nossos próximos trainees? Então, unimos o desafio Dare To Do More com o nosso Programa Next Gen (programa de Trainee). Procuramos pessoas criativas, inovadoras, disruptivas e que sejam elas mesmas.

Continua após a publicidade
  • O que o processo tem de diferente?

    Não é um processo seletivo ou uma dinâmica de grupo convencional. Oferecemos informações que promovem desenvolvimento e experiências de aprendizado mesmo durante o processo seletivo e lançamos um desafio que estimula a criatividade e o senso de responsabilidade de cada indivíduo.

    Todo o processo, que será 100% virtual, foi pensado com esse intuito: uma experiência digital transformadora, em que durante o envio do case e etapas de avaliação, os candidatos terão acesso a mapas interativos sobre a presença da PepsiCo na América Latina, playlists criadas especialmente pelos recrutadores da empresa para inspirá-los, além de acesso à dicas e depoimentos de participantes do ciclo anterior de DTDM e de nossos trainees também.  

    Além disso, será feito às cegas em relação a gênero, raça, fluência em idiomas e universidade e curso. Vamos olhar para o que cada um pode trazer de único para a PepsiCo. E, assim, temos certeza de que formaremos um time de trainees engajado, diverso e pronto para transformar e inovar com a gente em um ambiente flexível, dinâmico, criativo e que está preparado para desenvolver a carreira desses talentos. 

    Quais são as expectativas da empresa?

    A nossa expectativa é que os candidatos e candidatas possam vivenciar e compartilhar conosco todo o dinamismo e a paixão pelo mercado de alimentos e bebidas, assim como nossos funcionários sentem na prática. E, mais do que isso, identificar os talentos de cada um levando em consideração suas ideias e identificação com a nossa cultura.

    No final, não tem segredo, as pessoas mais engajadas e autênticas conquistarão um espaço em nosso programa de trainees e também terão a chance de seguir na competição DTDM.

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade