Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Imagem Blog

Diana Gabanyi

Por The School of Life
CEO da The School of Life
Continua após publicidade

A importância da resiliência para 2022

Não podemos controlar o que não está ao nosso alcance, mas, sim, fazer uso da resiliência para nos preparar para momentos difíceis

Por Diana Gabanyi, colunista de VOCÊ RH
27 jan 2022, 14h03
O

ano de 2022 começou com mais incertezas do que eu imaginei que estaríamos experimentando e a única palavra que vem à minha mente é resiliência e os ensinamentos dos estoicos, filósofos empenhados em nos ensinar a viver com mais calma, jogo de cintura e estabilidade emocional. Entre eles, gosto, especialmente, de Sêneca, o autor da frase: “eu me esforço para viver cada dia como se fosse uma vida completa.”

A explicação se encaixa exatamente no que estamos vivendo agora. Em momentos de crise, nosso futuro é obscuro e somos praticamente tolhidos da chance de viver na expectativa de que dias melhores virão. É também em momentos como esses que os estoicos nos lembram que a chave para a realização está em aceitar a incerteza: lidar com um dia por vez e aprender a valorizar cada momento de prazer que ele contém.

Quando dezembro começou e o verão chegou, tínhamos uma expectativa de uma realidade bem diferente da que estamos enfrentando agora, com uma nova onda pandêmica e incertezas quanto ao futuro. Quem já estava se habituando ao retorno de uma rotina um pouco mais presencial, teve que voltar a se resguardar; líderes que planejavam o fim do home office estão revendo suas decisões; off sites estão sendo cancelados, entre outras muitas mudanças que a Omicron vem trazendo.

Continua após a publicidade

Eu mesma escrevo estas linhas da sede da The School of Life em São Paulo, onde estou sozinha. Nossos colaboradores, que já estavam entrando em ritmo de trabalho híbrido, foram orientados a permanecer em casa. Nossos eventos, que finalmente começariam a se alternar entre presenciais e on-line, por ora permanecerão virtuais.

Essas e outras situações, às vezes, nos geram aquela sensação de desânimo do pós-festas de fim de ano. Realmente não esperávamos estar vivenciando tudo isso novamente. No entanto, podemos nos valer de outro ensinamento estoico, o de Epíteto, que disse: “só há um caminho para a felicidade: é renunciar às coisas que não dependem da nossa vontade.” Isso quer dizer que não podemos controlar o que não está ao nosso alcance, mas podemos, sim, fazer uso da resiliência para nos preparar para esses momentos difíceis e de incerteza.

Independentemente do que aconteça, sempre teremos a chance de olhar para o nosso interior e buscar — dentro das nossas próprias experiências vivenciadas em outras situações complicadas que já passamos e superamos — forças, estratégias e boas ideias, além de recursos de apoio, que, no meu caso, são os livros e os amigos. Há muito para nos inspirar e fortalecer ao redor. Afinal, já passamos por dificuldades antes.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.