Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês
Foto de Isis Borge Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

As sete habilidades comportamentais mais valorizadas nas empresas

Lógica, criatividade, comunicação, oratória. Saiba como desenvolver competências comportamentais relevantes para o sucesso profissional

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ RH Atualizado em 11 abr 2022, 16h53 - Publicado em 3 fev 2022, 06h42
A

lgumas pessoas já nascem com as famosas “soft skills”, ou habilidades comportamentais. Mas elas também podem ser desenvolvidas, moldadas e aprimoradas. Com esforço e conscientização, a maioria das pessoas consegue mudar alguma característica de seu perfil para ser alguém melhor na vida pessoal ou profissional. E vale lembrar que, cada vez mais, as habilidades comportamentais têm sido um fator crucial tanto nos processos seletivos quanto nas decisões de promoção ou de permanência do colaborador nas empresas.

A literatura mostra que o lado esquerdo do cérebro está relacionado à lógica, e o lado direito, à criatividade. Mas ninguém é 100% racional ou criativo. Todos temos graus de lógica e níveis de criatividade. Colocarmos no nosso dia a dia atividades que estimulem o lado menos dominante do nosso cérebro pode nos fazer muito bem e ajudar a termos um perfil comportamental mais completo.

Exemplos de habilidades que podem ser desenvolvidas

1. Lógica

Para desenvolver a lógica, vale pensar em jogos de xadrez, sudoku, caça-palavras, tabuleiros e carteados, entre outros. É muito comum ver altos executivos de empresas lendo livros de estratégias de xadrez e jogando no dia a dia. Alguns, possuem vários tabuleiros para disputas simultâneas com outros executivos. Uma curiosidade que ouvi de um alto executivo recentemente foi que ele deixou de ter os tabuleiros físicos e passou a memorizar as posições das peças. Na época da nossa conversa, ele estava, simultaneamente, jogando mais de dez jogos contra outros executivos que também queriam desenvolver o cérebro para a estratégia e lógica. A leitura também estimula a lógica, assim como as aulas de programação.

Compartilhe essa matéria via:

2. Criatividade

Já para ajudar na criatividade, um dos caminhos preferidos que observo são as pessoas irem para o lado da música, aprendendo a tocar algum instrumento ou mesmo cantar. Algumas até formam bandas no mundo corporativo. Também é um caminho interessante se engajar em arte com pinturas em tela e esculturas, por exemplo.

Cem anos atrás, já estávamos, nessa época do ano, vendo o mundo passar pela semana da arte moderna com diversas formas diferentes de expressão. Hoje, com a internet, de um dia para o outro é possível comprar os apetrechos para pintar uma tela em tinta acrílica, estudar técnicas por meio dos diversos vídeos disponíveis gratuitamente e liberar a energia e criatividade em obras-primas. A culinária também ajuda a desenvolver a criatividade, além de auxiliar na socialização e, dependendo do cardápio escolhido, em uma vida mais saudável.

3. Comunicação

Para melhorar o vocabulário, a leitura é um dos melhores caminhos. Vale ler qualquer conteúdo, desde livros de negócios ou biografias até as obras dedicadas à ficção e aos romances. É importante destacar a importância de aprimorar o vocabulário também em outros idiomas, seja por meio de livros, seja com notícias. Outro caminho interessante pode ser estudar e tentar escrever poesias ou mesmo letras de música, que usualmente precisam ser compostas por palavras minuciosamente estudadas e pesquisadas para ganharem rima e saírem do lugar comum.

Continua após a publicidade

4. Oratória

Vejo muitas pessoas interessadas em desenvolver a oratória para fazerem apresentações e discursos em público. Nesses casos, além da dica de leitura, um caminho muito interessante para o desenvolvimento da oratória é fazer teatro. Aulas de atuação costumam treinar tanto a desinibição quanto o tom de voz. Além disso, pode ser mais divertido do que um curso tradicional de oratória e gerar um novo círculo de amigos.

Aulas de circo e dança também ajudam muito na questão da desinibição e aumento da autoconfiança. Há, ainda, outro caminho bem fora do comum: um clube do livro. Nessas reuniões, as pessoas precisam ler em voz alta e discutir temáticas com os demais participantes. Em geral, esses grupos são formados por pessoas que não estão lá para julgar a forma como o outro se expressa, pois buscam o compartilhamento e a ampliação de percepções. É um ótimo ambiente para treinar a oratória sem receios e agregando mais conhecimentos.

5. Resiliência

Outro tema bastante em pauta nas empresas é a resiliência. Com relação ao desenvolvimento dessa habilidade, o esporte é, disparado, a melhor opção. Por mais que a modalidade seja em grupo, em geral, nas atividades esportivas, competimos o tempo todo contra nós mesmos. É uma forma de aprendermos a lidar com a frustração de um jeito mais leve, se treinarmos passar pelos momentos de perdas observando como nós reagimos à situação. Consequentemente, estaremos, também, treinando formas de ser mais resiliente.

Vale qualquer esporte, mas é importante buscar algum com o qual você tenha afinidade. Os esportes, de uma forma geral, também ajudarão com a liberação de serotonina, que nos deixa mais felizes e saudáveis no dia a dia, além de contribuírem para o desenvolvimento da determinação, da garra e do foco.

6. Equilíbrio emocional

Hoje em dia, é bastante importante incorporarmos atividades esportivas à rotina, em prol não apenas da saúde física, mas também do bem-estar mental e emocional. Já foi o tempo em que era moda as pessoas serem workaholics. Hoje, os executivos mais produtivos têm um equilíbrio maior entre as atividades profissionais e aquelas que garantem qualidade de vida.

Alguns exemplos de esportes muito praticados pelos executivos são futebol, ciclismo, corrida, tênis, golfe, natação, yoga, artes marciais e hipismo, entre tantos outros. Muitas vezes, para essas pessoas, as atividades esportivas servem como o momento de meditar, esvaziar a mente e se dedicar 100% ao exercício, afastando todo o estresse.

Acredito que todos os esportes têm potencial para trabalhar o foco e a concentração. Quando são coletivos, ainda ajudam a desenvolver a comunicação. Já o hipismo, por exemplo, pode ser uma ótima opção para treinar habilidades de liderança. Afinal, quem já praticou sabe que é preciso passar segurança para o cavalo poder confiar e saltar. Se o animal sentir hesitação de quem o guia, nada o fará obedecer.

7. Atenção aos detalhes

Uma forma interessante de treinar a atenção aos detalhes, com observação e concentração, são os cursos de fotografia. Hoje em dia, com os celulares sendo dispositivos completos com câmeras, pode parecer fácil tirar fotos. Mas a verdade é que, para tirar fotos acima da média, a capacidade de concentração do fotógrafo precisa ser muito boa e existe uma série de técnicas por trás que podem ajudar. Cursos de desenho, de bordado ou artesanato também são alternativas interessantes e divertidas.

De uma forma geral, com esse artigo, quero mostrar que, por trás de executivos de sucesso que aparentam ser muito fortes nos quesitos comportamentais, existem atividades na agenda que estão fora do dia a dia do trabalho, mas que ajudam aquela pessoa a se tornar mais bem sucedida. E, sim, as habilidades comportamentais podem ser aprimoradas e desenvolvidas, com autoconhecimento e algum esforço. E aí? Que tal ajustar a agenda para incluir nela algumas atividades extracurriculares?

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)