Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Desafio de RH: assumir a diretoria do McDonald’s em plena pandemia

Luana Matos aceitou o convite para ser diretora de RH da Arcos Dorados, operadora do McDonald's na América Latina, em fevereiro. Veja os aprendizados

Por Luciana Lima Atualizado em 17 dez 2020, 16h17 - Publicado em 31 ago 2020, 08h43

Esta reportagem foi publicada na edição 68 de VOCÊ RH.

Em fevereiro, quando Luana Matos, de 46 anos, recebeu o convite para assumir a cadeira de diretora de recursos humanos da Arcos Dorados, divisão responsável pela operação do McDonald’s na América Latina e no Caribe, ela não pensou duas vezes.

A executiva vinha de uma trajetória intensa de nove anos à frente da área de gestão de pessoas da Nextel. Por lá, passou por quatro mudanças de presidente, um processo de recuperação judicial da controladora da companhia — a norte-americana NII Holdings — e, mais recentemente, a venda da ­Nextel para a América Móvil, dona da Claro.

“Enfrentei fases dificílimas, de trocas constantes e demissões. Mas assim aprendi a liderar no inverno e a fazer uma boa gestão de pessoas, mesmo com desafios.” Nos últimos dois anos, comandou o processo de transformação digital da Nextel. A empresa adotou horários flexíveis, acabou com o dress code e implementou metodologias ágeis. “Passei a viver em um mundo de squads e OKRs. Era uma mudança tão radical que eu mesma tive de me adaptar. No início achava que era liberdade demais”, lembra. “Quando fui sondada pela Arcos Dorados, senti que meu ciclo havia sido concluído”, diz.

O DESAFIO

No novo posto, a missão de Luana é trazer mais flexibilidade e mudar a cultura do McDonald’s, que quer deixar para trás o jeitão focado em processos de antigamente.

Continua após a publicidade

Entretanto, com apenas um mês de companhia, a pandemia do coronavírus obrigou a executiva a rever as prioridades da área. Em fevereiro, após o surgimento do primeiro caso da doença no Brasil, foi necessário concentrar os esforços em criar um comitê de crise e protocolos de segurança para os 50.000 funcionários da Arcos Dorados.

“A experiência em outros países nos ajudou a tomar algumas medidas antes mesmo das exigências do governo”, diz. O próximo passo foi, em março, fechar para atendimento os 1.025 restaurantes que operam por aqui e atuar apenas via delivery e drive-thru. Os 600 profissionais da área administrativa também passaram a trabalhar totalmente em home office.

“Ser um dos maiores empregadores do país era um dos motivos pelos quais aceitei o cargo. Com a crise, passei noites sem dormir imaginando que teria de fazer demissões em massa logo na minha chegada”, afirma. Porém, por meio de ações como concessão de férias, utilização de bancos de horas e redução de jornadas e salários, previstos nas medidas provisórias sancionadas pelo governo, a empresa não demitiu ninguém desde o início da pandemia.

O momento difícil, inclusive, se mostrou útil para começar, ainda que timidamente, as primeiras transformações organizacionais. A proximidade com o time ganhou o reforço de videoconferências diárias com os chefes das unidades.

E uma pesquisa que avaliou o psicológico dos funcionários vai nortear um plano de mudanças na empresa, que está sendo conduzido em conjunto com outras áreas da América Latina. “Vamos rever escalas e trazer flexibilidade, inclusive para o público dos restaurantes. Outro objetivo é fazer com que a cooperação que surgiu durante a pandemia não desapareça após o surto”, afirma Luana.

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)