Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês
Isis Borge Diretora da divisão de recrutamento Engenharia, Supply Chain, Marketing e Vendas da Talenses

Como convencer os melhores talentos a permanecerem na sua empresa?

Mesmo na crise, bons profissionais têm mercado e as empresas devem ficar atentas para não perdê-los. Conheça seis estratégias que ajudam a manter talentos

Por Isis Borge, colunista de VOCÊ RH Atualizado em 29 abr 2021, 20h26 - Publicado em 30 abr 2021, 10h00

Como headhunter, converso com muitas pessoas todos os dias, tanto candidatos quanto líderes que precisam preencher uma vaga. Noto uma grande preocupação por parte das empresas com o tema retenção de talentos. Ao mesmo tempo, eu percebo algumas reclamações em comum por parte dos executivos que os levam a se abrir para avaliar uma nova oportunidade mesmo estando empregados.

Com base nas reclamações mais comuns que ouço dos profissionais quanto à valorização pelos trabalhos realizados, listo a seguir seis sugestões de boas práticas para ajudar as empresas e suas lideranças em seus planos de retenção de talentos.

1. Celebrar é preciso

Muitas vezes, as empresas se preocupam somente com as urgências, as emergências e o futuro, esquecendo de celebrar as conquistas. Principalmente nas organizações com perfil mais competitivo, é comum que os colaboradores compartilhem o sentimento de que nada nunca está bom o bastante. Mas é importante celebrar, mesmo que sejam pequenas conquistas. As pessoas costumam se motivar com reconhecimentos, que não precisam ser financeiros e ajudam no senso de pertencimento.

Sei que celebrar nem sempre é fácil, pois depende também do perfil e da personalidade de cada gestor. Por isso, sempre recomendo que o RH da organização invista algum tempo ajudando gestores a identificar oportunidades de celebração no dia a dia da empresa, no trabalho dos colaboradores ou em razão de datas comemorativas.

É muito gentil, por exemplo, lembrar e reconhecer os aniversariantes do mês e o tempo de empresa do colaborador. Existem também o Outubro Rosa e o Novembro Azul, além das datas comemorativas que engajam as famílias dos profissionais, como presentes aos filhos no Dia das Crianças, no Natal, na volta às aulas ou na Páscoa. Se algum colaborador estiver afastado por algum motivo particular, uma simples ligação do gestor pode fazer com que ele se sinta acolhido. Pequenas ações podem fazer bastante diferença.

  • 2. Estimule o propósito

    Será que todos os trabalhadores da empresa sabem qual é o propósito da companhia? Será que eles estão alinhados com esse propósito? É importante trabalhar o tema internamente para que as pessoas, cada vez mais, se sintam motivadas a vestir a camisa da empresa. Uma dinâmica interessante é reforçar para cada time a importância deles e da área perante ao restante da empresa e ao todo. As pessoas, geralmente, se sentem mais motivadas quando sabem que seus trabalhos são importantes. E sabemos que todos os trabalhos são importantes e impactam o todo.

    Continua após a publicidade

    3. Ofereça pacote de remuneração e benefícios compatível com o mercado

    Por melhor que a companhia seja, se as pessoas forem abordadas pelo mercado com propostas muito mais atrativas em termos de remuneração ou de benefícios, existe uma grande possibilidade dessa empresa perder talentos. Entendo que nem toda companhia consegue pagar acima da média, mas também não é estratégico oferecer algo inferior ao oferecido pela maioria. Por isso, é sempre muito importante manter atenção ao que as empresas do mesmo setor, da mesma região e do mesmo porte oferecem.

    4. Preze pela ética, sempre

    É importante que os colaboradores tenham provas diárias de que a empresa pratica a ética em todos os momentos. Isso é importante porque as pessoas, de uma forma geral, costumam se incomodar diante de práticas inadequadas, principalmente quando elas não condizem com o discurso. Algumas chegam a buscar uma forma de se desligar da organização. Quando falo de ética, refiro-me também a um contexto mais geral, incluindo o trato com fornecedores, parceiros, clientes e comunidade.

    5. Ofereça desafios, aprendizados e progressão de carreira

    Pessoas tendem a se desmotivar se sentirem que estão estagnadas, tanto em relação a novos conhecimentos quanto a novos projetos quanto, a progressão de cargos e a responsabilidades. Sabemos que não é possível promover todo mundo, pois a pirâmide vai ficando naturalmente mais estreita quanto mais próximo se está do pico. Mas, às vezes, pequenas ações, como job rotations de atividades dentro da equipe ou projetos compartilhados com outras áreas, podem fazer com que o colaborador sinta que está ganhando em conhecimento e experiência.

    O investimento em cursos também costuma motivar as pessoas a permanecerem na companhia, enquanto a empresa se beneficia com profissionais mais bem preparados para exercerem suas funções. Existe, inclusive, uma reflexão conhecida que pode ajudar os gestores a apostarem mais nesse tópico: “E se investirmos em treinar os colaboradores e eles partirem? Mas e se não investirmos neles e eles ficarem?”.

    6. Valorize a clareza na comunicação

    Quanto mais inseguras as pessoas se sentirem sobre o que está acontecendo na empresa ou no departamento, mais elas estarão abertas a aceitar uma outra proposta. Em contrapartida, quanto mais clara for a comunicação na companhia, maior será o engajamento com as equipes e maior será o senso de pertencimento das pessoas. Além disso, é importante comunicar todas as grandes ações da empresa, conquistas, missão, visão e valores. Algumas companhias fazem muitas ações interessantes, mas simplesmente esquecem de comunicar de uma forma adequada, perdendo a oportunidade de encantar seus funcionários. No momento atual, que muitas empresas enfrentam desafios devido ao cenário de pandemia, a comunicação é ainda mais importante para tranquilizar as pessoas.

    Encerro este artigo convidando você a uma reflexão. Se você é líder, será que existem oportunidades de melhorar a satisfação da sua equipe? Caso seja um colaborador, com quais ações a organização onde você trabalha poderia te encantar mais? Vale pensar sobre isso!

    Assinatura de Isis Borge
    VOCÊ RH/Divulgação
    Continua após a publicidade
    Publicidade