Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Dia dos pais: conheça empresas que oferecem licença-paternidade estendida

A licença-paternidade estendida ainda é rara: apenas 7,5% das vagas possuem o benefício. Conheça companhias com a política e com vagas abertas

Por Elisa Tozzi Atualizado em 8 ago 2021, 10h47 - Publicado em 8 ago 2021, 07h00

Pela CLT, os pais só têm direito a cinco dias corridos de licença quando o bebê nasce – a conta começa no primeiro dia útil depois do nascimento. O tempo para cuidar da criança aumenta para 20 dias caso a companhia faça parte do programa Empresa Cidadã.

Em busca de equidade de gênero, algumas empresas não ficam restritas às leis e ampliam a licença para os funcionários que se tonam pais. Embora exista um crescimento da prática nos últimos anos, isso ainda não é o padrão. Segundo um levantamento da Catho, somente 7,5% das vagas da plataforma possuem esse benefício – e as oportunidades que mais oferecem a licença estendida são para trabalhar com tecnologia, administração e varejo.

“As empresas estão entendendo a necessidade do vínculo pai e filho e oferecendo, mesmo que a passos curtos, vagas com benefícios de licença-paternidade mais longas. Esse movimento é um importante passo para que a sociedade entenda a necessidade da responsabilidade compartilhada entre pai e mãe, diz Patricia Suzuki, diretora de RH da Catho.

Conheça a seguir companhias que possuem licença paternidade estendida – algumas delas estão com vagas abertas.

Zoop

A fintech ampliou a licença-paternidade para seis meses para pais de filhos biológicos, adotivos ou de reprodução assistida. O benefício também vale para casais homoafetivos. “Cabe às empresas implementarem iniciativas que convidem os homens a reverem seus papéis na criação, formação e educação de seus filhos”, diz Renata Sigilião, vice-presidente de gente e cultura na Zoop.

Confira as vagas da Zoop aqui

Novartis

A farmacêutica oferece licença-paternidade de seis meses para pais, mães e casais homoafetivos. Os pais também podem parcelar o benefício em dois períodos – desde que cumpram o mínimo de 20 dias. E o profissional pode escolher a data de início da licença, o que dá flexibilidade para que o casal combine quando cada um estará mais presente nos cuidados com a criança.

Confira as vagas da Novartis aqui

  • Volvo

    A montadora sueca Volvo estendeu a licença-paternidade para seis meses, igualando o tempo que homens e mulheres podem se afastar para cuidar de um novo filho. A iniciativa está disponível para todos os funcionários da empresa, inclusive para os casais homoafetivos. A única regra é ter pelo menos 1 ano de casa. Em 2019, a companhia fez um projeto piloto da licença estendida para mães e pais e recebeu 46% de pedidos dos homens.

    Confira as vagas da Volvo aqui

    Boticário

    O Grupo Boticário estendeu em abril a licença parental para homens e casais homoafetivos de 20 dias para 120 dias, possibilitando que esses funcionários permaneçam em casa por 4 meses e com remuneração para cuidar de seus filhos, sejam eles adotados ou não. Mulheres permanecem com a licença maternidade de 180 dias. Desde que o benefício entrou em vigor, 63 funcionários declararam que serão pais entre 2021 e 2022 e terão a licença estendida.

    Continua após a publicidade

    Confira as vagas do Boticário aqui

    Facebook

    O Facebook oferece licença-paternidade de quatro meses. Os funcionários têm flexibilidade para escolher, no período de um ano, qual o melhor momento para usufruir do benefício.

    Confira as vagas do Facebook aqui

    Reserva

    A varejista de moda adotou uma licença de 45 dias que vale para casais hétero e homoafetivos e para filhos biológicos e adotados.

    Confira as as vagas da Reserva aqui

    Diageo

    A dona das marcas Johnnie Walker e Smirnoff dá aos pais a possibilidade de ficar de licença por seis meses. A prática já existe há dois anos e desde a criação 90% dos funcionários que tiveram filhos aderiram ao benefício.

    Confira as vagas da Diageo aqui

    Gupy

    Empresa de tecnologia para RH, a Gupy tem licença-paternidade de seis meses que vale também para casais homoafetivos e filhos adotados. O benefício pode ser usufruído da seguinte maneira: dois meses a partir do nascimento do bebê ou da obtenção de guarda em processo de adoção. Os meses restantes são flexíveis e podem ser tirados em um período de até seis meses do retorno da licença inicial.

    Confira as vagas da Gupy aqui

    Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante.

    Continua após a publicidade
    Publicidade