Clique e Assine VOCÊ RH por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

5 hábitos que impedem a liderança positiva

A liderança positiva valoriza a autonomia, a flexibilidade, a segurança psicológica e os saberes de cada um na empresa. Veja como desenvolvê-la

Por Redação
Atualizado em 27 jan 2023, 10h24 - Publicado em 27 set 2022, 08h12
A

liderança positiva é um conjunto de práticas de gestão que trabalha os pontos fortes dos funcionários, buscando aprimorá-los. “Existem pontos importantes para o sucesso de uma liderança positiva que passam pelo foco nas competências e experiências dos liderados, e não em suas falhas”, afirma Renata Rivetti, especialista em felicidade corporativa e liderança positiva e diretora da Reconnect Happiness At Work. “E chegam até novas maneiras de gerenciar as necessidades das equipes, promovendo um ambiente de trabalho propositivo e seguro para a inovação e a busca de resultados.” 

Uma pesquisa divulgada pela consultoria de gestão Muttare mostrou que, no Brasil, 35,1% dos gestores se consideram capazes de identificar necessidades e talentos e orientar o desenvolvimento dos liderados. Mas apenas 19% dos funcionários concordam com essa visão. Para diminuir esse descompasso, Renata destaca cinco hábitos que os líderes precisam deixar de lado para exercerem a liderança positiva:

1. Microgestão e comando e controle

No mundo de trabalho pós-pandemia, muitos profissionais passaram a priorizar a qualidade de vida e a buscar mais flexibilidade e autonomia. Nesse cenário, líderes que atuam no modelo de comando e controle, microgerenciando seus times, perdem espaço.

Continua após a publicidade

2. Cultura do medo 

Segundo a McKinsey, somente 26% dos líderes atuam na learning zone (“zona de aprendizagem”), ambiente que promove a segurança psicológica de suas equipes. Mas não há inovação e desenvolvimento sem segurança psicológica. É preciso abandonar punições e julgamentos quando os profissionais se expressam.

3. Focar em eliminar as fraquezas

Bons gestores se concentram nas forças da equipe, maximizando seu potencial. Focar as fraquezas não traz o melhor potencial de cada um — e ainda colabora para a redução da autoestima e do engajamento.

4. Trabalho non-stop

Líderes positivos precisam combater a ideia de que a produtividade vem de horas intermináveis de trabalho. No longo prazo, o excesso de dedicação à empresa é insustentável. As pausas, desde o intervalo entre reuniões até o descanso nas férias e em horários fora do expediente, são essenciais.

5. Falta de direcionamento claro e transparente

As equipes se engajam mais e têm maior senso de pertencimento quando os líderes as envolvem na construção de ideias e atuam de forma clara e transparente. Para isso, precisam aprender a se comunicar melhor.

Compartilhe essa matéria via:
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.