Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Covid longa pode durar mais de um ano. Veja os sintomas

Estudo da Fiocruz Minas mostra que 50% dos diagnosticados com a doença apresentaram sintomas persistentes após a fase aguda da infecção

Por Redação Atualizado em 15 jun 2022, 10h33 - Publicado em 15 jun 2022, 06h41
M

etade das pessoas diagnosticadas com covid-19 apresenta sequelas da doença por mais de um ano após a fase aguda da infecção, indica um estudo da Fiocruz Minas. Mesmo quem esteve assintomático pode desenvolver o problema. A pesquisa acompanhou 646 pacientes de 18 a 91 anos durante 14 meses — alguns continuam sendo monitorados, já que ainda relatam sintomas.

De acordo com os dados, as sequelas permaneceram ativas em 33% dos diagnosticados com a forma grave da doença, em 75% dos que desenvolveram a forma moderada e em 59% dos que manifestaram a forma leve. 

As comorbidades que levaram à ocorrência de casos mais graves foram hipertensão arterial crônica, diabetes, cardiopatias, câncer, doença pulmonar obstrutiva crônica, doença renal crônica e tabagismo ou alcoolismo.

Os sintomas da covid longa

Segundo a Organização Mundial da Saúde, a covid longa é caracterizada por sintomas que surgem durante ou após a infecção — sem outra causa relacionada —, persistem ao longo de, no mínimo, dois meses e não somem depois de 12 semanas. O estudo da Fiocruz identificou 23 sintomas do quadro. Veja os principais e a porcentagem de relatos de cada um:

Fadiga (cansaço extremo e dificuldade em realizar atividades rotineiras) (36%)

Tosse persistente (34%)

Continua após a publicidade

Dificuldade para respirar (27%)

Perda do olfato ou paladar (20%)

Dores de cabeça frequentes (17%)

Insônia (8%)

Ansiedade (7%)

Tontura (6%)

Trombose (6%)

A pesquisa foi realizada entre março de 2020 e novembro de 2021 e todos os pacientes foram testados pelo método RT-qPCR, com resultado positivo para a doença.

Apesar de não serem conclusivos, os estudos têm mostrado o aumento do número de pessoas que convivem com problemas de saúde depois do fim da fase aguda da infecção, o que demanda das empresas ações de cuidado e apoio dos funcionários na volta ao trabalho, além de medidas de prevenção. Saiba como nesta reportagem.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)