Clique e Assine a partir de R$ 9,90/mês

Movile deixa que funcionários escolham como preferem trabalhar

Empresa adota modelo de trabalho remote first depois de aprovação de mais de 80% dos funcionários

Por Fernanda Colavitti Atualizado em 5 ago 2022, 14h24 - Publicado em 5 ago 2022, 07h18
A

té março de 2020, quando a pandemia de covid-19 estourou, a Movile, investidora de empresas como iFood e Sympla, mantinha um regime de trabalho 100% presencial. Como aconteceu com a maioria dos negócios, a companhia sediada em São Paulo precisou deslocar as equipes para a atuação remota.

A adaptação foi tão bem-sucedida que, no começo de 2021, quando se começou a debater o retorno ao escritório, a empresa decidiu reavaliar suas práticas. “Fizemos uma pesquisa entre nossos colaboradores para saber qual forma de trabalho eles preferiam”, conta Isadora Gabriel, diretora de RH da Movile. Dos 83 funcionários, 80% optaram pelo modelo híbrido; e 20%, pelo remoto.

A solução

Diante desse resultado, em outubro de 2021 a empresa adotou o remote first, no qual os profissionais têm liberdade para decidir se trabalham em casa, no escritório ou em algum dos mais de mil espaços de coworking em mais de 160 cidades. É possível, inclusive, atuar a partir de outro país. A Movile também criou um pacote de benefícios para apoiar os funcionários que trabalham à distância, com fornecimento de mobiliário de escritório e auxílio-home office com valor inversamente proporcional ao cargo — quem ganha mais recebe menos —, que pode ser destinado ao pagamento de contas de luz e internet ou ao investimento em produtos e serviços relacionados à saúde, bem-estar e cultura, por exemplo.

Continua após a publicidade

A empresa reforçou a comunicação com os funcionários para esclarecer as características do remote first e treinou as equipes. “Também preparamos as lideranças para que gerenciem à distância, mantenham o time engajado e garantam a inclusão”, afirma.

O último passo está acontecendo agora, que é a adaptação ao novo cenário. “Hoje, trabalhamos em um regime híbrido totalmente flexível. O desafio é coordenar os modelos de modo que todos se sintam incluídos”, diz. Uma forma de conseguir isso é privilegiar quem está online nas conversas e reuniões híbridas. “Fazemos esse exercício de dar a palavra primeiro para quem está online, de olhar o tempo todo se há alguém com a mão levantada, de acompanhar o chat, para que a pessoa sinta que não está perdendo nada pela ausência ao escritório”, afirma Isadora.

Assinante: a reportagem completa pode ser lida no app ou no Go Read

Compartilhe essa matéria via:

Este trecho faz parte de uma reportagem da edição 81 (agosto/setembro) de VOCÊ RH. Clique aqui para se tornar nosso assinante

Continua após a publicidade

Publicidade

Essa é uma matéria exclusiva para assinantes. Se já é assinante, entre aqui. Assine para ter acesso a esse e outros conteúdos de jornalismo de qualidade.

Essa é uma matéria fechada para assinantes e não identificamos permissão de acesso na sua conta. Para tentar entrar com outro usuário, clique aqui ou adquira uma assinatura na oferta abaixo

Continue no caminho para se tornar uma referência. Assine VC RH e continue lendo

MELHOR
OFERTA

Digital

Plano ilimitado para você que gosta de acompanhar diariamente os conteúdos exclusivos no site e ter acesso a edição digital no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

a partir de R$ 9,90/mês

ou

30% de desconto

1 ano por R$ 82,80
(cada mês sai por R$ 6,90)

Impressa + Digital

Plano completo da VOCÊ RH! Acesso aos conteúdos exclusivos em todos formatos: revista impressa, site com notícias e revista no app.

Acesso ilimitado ao Site da VOCÊ RH, com conteúdos exclusivos e atualizados diariamente.

Pautas fundamentais para as lideranças de RH.

Cobertura de cursos e vagas para desenvolvimento pessoal e profissional.

Receba todo bimestre a VOCÊ RH impressa mais acesso imediato às edições digitais no App VOCÊ RH, para celular e tablet.

a partir de R$ 12,90/mês