Clique e Assine a partir de R$ 12,90/mês

Previdência privada dispara no ranking dos benefícios mais desejados

Segundo pesquisa realizada pela Onze, mais pessoas estão valorizando a saúde financeira em meio à crise

Por Letícia Furlan 7 jan 2022, 12h18
A

previdência privada é um dos benefícios mais desejados pelos funcionários — e vem ganhando destaque também no pacote oferecido pelas empresas. É o que mostra um estudo com 2.755 entrevistados realizado pela fintech Onze.

No top 3 da preferência dos profissionais estão plano de saúde (36%), incentivo a cursos (33%), previdência privada (27%) e planos de academia (27%). No topo do ranking do que as empresas oferecem estão plano de saúde (57%), vale-alimentação (54%) e assistência odontológica (44%). A pesquisa ouviu funcionários contratados em regime CLT de mais de 1.800 companhias.

No estudo realizado pela Onze em 2020, a previdência privada aparecia apenas em sétimo lugar como benefício mais oferecido, e em sexto entre os mais desejados. Hoje, é o quarto mais oferecido e o terceiro mais desejado.

Continua após a publicidade

“As pessoas começaram a ter muita incerteza sobre a continuidade de seu emprego e a manutenção da renda nesse momento de crise”, afirma Antonio Rocha, CEO da Onze. “Muitas viram colegas sendo demitidos, empresas reduzindo seu tamanho, gerando muita incerteza e o desejo de ter uma reserva para conseguir sobreviver em um suposto período de desemprego.”

Movimento de flexibilização 

Os dados mostram que mais companhias têm procurado benefícios flexíveis para os funcionários. “No passado, o papel da empresa era de pagar o salário e ter uma cartilha de benefícios muito básica, composta por plano de saúde, vale-refeição e vale-alimentação”, afirma Antonio.

Nos últimos cinco anos, esse cenário tem mudado com a entrada de benefícios flexíveis e o crescimento de empresas como Gympass e Zenklub. “Os profissionais estão mais atentos, buscando empregos cujos benefícios se encaixem com o que eles precisam e desejam”, diz Antonio.

“A gente não pode interpretar esses resultados como algo definitivo e que valha para todo mundo. Os percentuais da pesquisa são bastante próximos, o que mostra que temos pessoas com interesses muito distintos. Por isso, aqui, a flexibilidade é muito importante”, analisa Antonio.

O estudo revelou também que as empresas com maior grau de satisfação dos funcionários são as que oferecem a partir de 11 benefícios.

Compartilhe essa matéria via:
Continua após a publicidade

Publicidade