Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

A Cisco é a campeã mais conhecida do teletrabalho

A maioria das reuniões na empresa é por telepresença ou webconferência. Há liberdade para trabalhar de qualquer lugar a qualquer hora, desde que sejam entregues os resultados

Por Marcia Kedouk
Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 26 mar 2013, 16h37

São Paulo (SP) – A tecnologia afasta ou aproxima as pessoas? Para os funcionários da Cisco, líder em produtos e serviços para rede de computadores, a interação virtual pode ser mais eficiente do que a presencial.

Altamente identificados com a cultura de home office — na empresa há mais pessoas do que estações de trabalho —, eles fazem reuniões semanais de alinhamento, trimestrais de acompanhamento dos resultados, semestrais para avaliar e revisar desempenho e anuais para balanço do período fiscal e formalização de metas, estratégias e valores.

A maioria por telepresença ou webconferência. Todos recebem smartphone e notebook equipado com câmera, ramal telefônico e programa corporativo de mensagens instantâneas. A liberdade para trabalhar de qualquer lugar a qualquer hora, desde que sejam cumpridas as tarefas, produz efeitos bons e ruins.

“Eu me sinto dono do meu próprio negócio”, diz um profissional, elogiando a autonomia que a companhia oferece. “Mas, se você não administra bem o tempo, perde em qualidade de vida e, quando vê, já está trabalhando no fim de semana”, afirma outro. Esse efeito colateral foi decisivo para que a Cisco colocasse como meta para 2011 a oferta de ações que ajudassem seu time a ter mais equilíbrio.

Continua após a publicidade

Para isso, ela passou a incentivar na intranet a troca de informações sobre práticas esportivas e a organizar eventos nessa área, como passeios noturnos de bicicleta, além de reembolsar mensalmente os gastos com qualquer atividade física regular. Outro ponto de destaque no ano passado foi a criação de um programa de tuition, verba anual oferecida pela empresa e acordada com a chefia de 7.500 a 10.000 dólares, que pode ser destinada a cursos de pós-graduação ou mestrado.

O incentivo à educação veio a calhar. Em 2011, o Brasil foi escolhido pela Cisco global como um dos três mercados prioritários para receber investimentos nos próximos quatro anos e desenvolver soluções locais nas áreas de saúde, segurança, educação e desenvolvimento urbano. Portanto, inclusive em termos de capacitação, o cenário vai exigir mais das pessoas, que já dizem sentir o peso do excesso de trabalho.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
O Programa de Atendimento ao Empregado oferece ajuda confidencial em psicologia, psiquiatria, direito, serviço social e dependência química. Alguns consideram que a empresa perdeu agilidade com o crescimento, engessando processos. E ainda reclamam da falta de um plano de previdência.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.