Clique e Assine VOCÊ RH por R$ 9,90/mês
Continua após publicidade

Os chefes da SAP Brasil atuam como coach da sua equipe

Há foco em mentoring, para preparar jovens talentos, sobretudo as mulheres

Por zeeduardo20
Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 21 mar 2013, 15h06

São Paulo (SP) – Uma das características mais marcantes da SAP, multinacional alemã que fornece software de gestão para empresas de diferentes portes, é o grau de maturidade de suas práticas de gestão de pessoas. Com foco contínuo no desenvolvimento da liderança, a SAP se empenha em manter sua força de trabalho sempre atualizada.

Lá, todo empregado tem seu plano de desenvolvimento revisado semestralmente, que aponta os pontos fortes, os que exigem melhorias e como fazer para desenvolver as lacunas. Para apoiá-los nessa missão, a companhia se baseia em dois pilares: nos programas de e-learning e no próprio chefe, que atua como coach do funcionário.

“O gestor é cobrado pelo RH para que nos dê suporte”, diz um empregado. E cada líder precisa identificar seu sucessor e deixá-lo a par disso. “É uma sinalização para o profissional de que ele será considerado para uma promoção ou movimentação para outra área”, diz Bianca Lanzuolo, gerente de treinamento. Além de práticas mais tradicionais, o RH da SAP tem inovado com alguns programas.

O foco do mentoring, cuja finalidade é preparar os jovens talentos para assumir posições estratégicas, por exemplo, são as mulheres. Isso porque a empresa detectou que elas saíam por não encontrar um ambiente que possibilitasse discussão de assuntos relacionados à ascensão feminina. A iniciativa já deu resultados. Em 2007, quando o programa foi reinventado levando em conta a queixa da ala feminina, apenas 5% dos líderes eram mulheres.

Hoje, elas já representam 24% da liderança. Ainda como inovação na área de RH, a SAP lançou neste ano o sabático social, em que 30 profissionais terão a possibilidade de ajudar com seus conhecimentos pequenos empreendedores de países emergentes, como Brasil, Índia e África do Sul, durante quatro semanas. Nesse período, a empresa mantém os salários e benefícios — muito elogiados pelos funcionários. “A remuneração variável é bem agressiva e, também por isso, as pessoas ficam”, diz uma gerente. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Apesar de a empresa ser exigente em relação ao desempenho, o ambiente é de colaboração, o que possibilita intensa troca de conhecimento. As longas jornadas e o grande volume de trabalho continuam sendo a principal crítica dos funcionários à empresa.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 9,90/mês*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de 14,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$118,80, equivalente a 9,90/mês.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.