Clique e Assine a partir de R$ 8,90/mês

São Martinho prepara melhor as equipes para poder crescer

Para os líderes foi criado um programa que aborda gestão estratégica e valores da companhia

Por Renata Avediani Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 26 mar 2013, 17h33

Pradópolis (SP) – Nos últimos anos o setor sucroalcooleiro, do qual o Grupo São Martinho faz parte, viveu um forte crescimento. Na empresa, com sede em Pradópolis, a 36 quilômetros de Ribeirão Preto (SP), não foi diferente. Desde 2007, seu faturamento tem crescido na ordem de 14% ao ano e as perspectivas para o futuro são ambiciosas.

Dono da São Martinho, a maior usina de processamento de cana de açúcar do mundo, o grupo tem como meta processar 30 milhões de toneladas de cana por ano até 2020 — hoje são 13 milhões. Além disso, pretende construir até 2014 uma nova usina em Goiás. Os bons ventos a favor do setor estimularam a companhia a explorar novos negócios.

Com a geração e venda de energia elétrica por meio do bagaço da cana, ela almeja ampliar em 700% a comercialização nos próximos dois anos. O crescimento tem exigido melhor preparo das equipes e mais atenção às práticas de RH. Em 2010, por exemplo, com a chegada de um novo gerente para o departamento, foi criado o nível de coordenação para algumas áreas.

Além de aumentar as perspectivas de carreira, a ideia é que, com o novo cargo, a gestão de pessoas no dia a dia receba mais atenção. O Grupo São Martinho também melhorou a estrutura de sua grade de treinamentos para atender às necessidades de cada profissional, e a capacitação da liderança acabou recebendo mais investimentos.

Para os gestores foi criado, em 2011, um programa que aborda temas como autoconhecimento, gestão estratégica e valores da companhia. No ano passado foi implantado também o assessment para gerentes e diretores, com o objetivo de identificar pontos fortes, oportunidades de melhoria e potencial para cargos futuros.

A ideia é cascatear a iniciativa ainda este ano para coordenadores. Apesar de os líderes já serem estimulados a identificar e desenvolver sucessores, uma das metas do Grupo São Martinho para 2013 é intensificar e formalizar essa prática, criando treinamentos específicos para que os futuros líderes já assumam suas posições mais bem preparados para o desafio.

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
Os projetos sociais, que abrangem o cuidado com o meio ambiente e apoio às comunidades locais, e oportunidades de trabalho a jovens profissionais. As práticas de carreira ainda são desestruturadas. Apesar do bom pacote de benefícios, há muita diferença no que é oferecido para uma unidade e para outra.
Continua após a publicidade
Publicidade