Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Na Samarco, os veteranos se tornam padrinhos dos novatos

São eles que facilitam a assimilação de normas, procedimentos operacionais e cultura de segurança

Por Michelle Aisenberg
Atualizado em 5 dez 2020, 20h49 - Publicado em 26 mar 2013, 17h00

Anchieta (ES) – No pequeno município de Anchieta (ES), distante apenas 82 quilômetros da capital, Vitória, não se fala em outra coisa. Toda a atenção dos 23 900 habitantes está voltada para a construção da quarta usina de pelotização na unidade de Ubu da mineradora Samarco.

Os investimentos, na ordem de 5 bilhões de reais, pretendem aumentar a capacidade da produção de minério de ferro de 22,2 milhões de toneladas para 30,5 milhões — um crescimento de 37%. Diante do novo desafio, a área de gestão de pessoas trabalha dobrado. “Devemos contratar 600 empregados em 2013, quando a usina começar a operar”, diz Benedito Pinto, gerente-geral de recursos humanos.

De acordo com o executivo, o maior desafio será manter a identidade da empresa e o orgulho de pertencimento que os profissionais têm em relação a ela. Para apoiar esse crescimento de forma sustentável, o RH tem investido na liderança, na formação e na qualificação da mão de obra, inclusive das empreiteiras, e na transferência de conhecimento.

Em 2011, criou o projeto Saber Samarco, um processo de educação corporativa constituído por cinco temas: liderança, identidade, excelência, tecnologia e sustentabilidade. “Nosso objetivo é transformar os desafios do negócio em soluções educacionais, tomando como base os valores e as competências da Samarco”, diz Benedito.

Continua após a publicidade

Para preparar os novatos, a companhia investiu no Programa Padrinhos, pelo qual um funcionário mais antigo faz o acompanhamento temporário dos recém-admitidos ou transferidos para facilitar a assimilação de normas, procedimentos operacionais e cultura de segurança.

Nos últimos dois anos, 400 pessoas passaram pelo processo. Os novos líderes recebem atenção especial por meio de outro programa — o Conectando Pessoas e Resultados, que soma mais de 100 horas de treinamentos externos e internos. A Samarco também criou um Comitê de Sucessão, para facilitar a identificação de sucessores e agilizar a substituição dos cargos de maior importância para a empresa. 

PONTO(S) POSITIVO(S) PONTO(S) A MELHORAR
O Programa de Retenção paga 1,7 salário extra a cada dois anos para os profissionais que permanecem na empresa por esse período. Funcionários apontam desigualdade na ascensão da carreira entre os profissionais do nível operacional e técnico. Esses últimos ficam mais tempo estacionados.
Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.