Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Imagem Blog

Ana Carolina Souza Materia seguir SEGUIR Materia seguir SEGUINDO

Neurocientista e sócia da Nêmesis, empresa de educação corporativa na área de neurociência organizacional
Continua após publicidade

Por que as empresas deveriam incentivar funcionários a dormir melhor

Líderes podem criar acordos com as equipes para motivar o descanso de qualidade e a desconexão

Por Ana Carolina Souza, colunista de VOCÊ RH
14 set 2022, 06h34
N

o auge da Sociedade do Cansaço, defender a ideia de que o descanso e o ócio são fundamentais para nossa saúde e performance pode parecer no mínimo algo utópico, mas a verdade é que hoje o que não faltam são evidências científicas que apoiam essa ideia. Diversos modelos fisiológicos explicam como nosso organismo age através de sistemas de compensação, uma espécie de balanço, que sustenta comportamentos muitas vezes opostos. Se por um lado seu coração pode acelerar em momentos excitantes, ele também pode desacelerar em períodos de calmaria. Mas se a natureza humana oferece sistemas que nos permitem viver padrões comportamentais complementares, por que pensamos que devemos ser produtivos 100% do tempo?

Muito se fala sobre a importância dos momentos de ócio e dos intervalos de descanso para nossa produtividade e performance, mas desta vez quero falar de um processo fundamental que há muito vem sendo negligenciado, o sono. O sono é um processo natural, fundamental para a nossa saúde e sobrevivência. É quando dormimos que ocorre a regulação de diversos processos fisiológicos que influenciam nossa disposição, humor, capacidade cognitiva, saúde. Ou seja, basicamente afetam quem nós somos! Infelizmente, para muitos, a importância do sono é algo que fica resguardado à infância, mas deixa de ser prioridade na vida adulta.

Continua após a publicidade

E no ambiente de trabalho, seríamos capazes de pensar que bons profissionais deveriam dormir bem? Aqui encontramos uma leve dissonância, pois estamos imersos na perspectiva de que devemos ser produtivos e, que para que isso seja verdade, devemos estar constantemente “fazendo algo”. Estudando, trabalhando, nos mantendo constantemente atualizados e por aí vai. A lista de tarefas é tão grande que não há tempo hábil para cuidar de tudo. Sendo assim, também não há tempo para dormir. Enquanto você dorme, outro profissional já respondeu ao 12º loop de e-mails do trabalho no domingo pela manhã. No mínimo, é desafiador ser uma pessoa que prioriza a qualidade do sono e o sono da sua equipe! Mas talvez tenha chegado a hora de rever nossas perspectivas sobre a importância de uma noite bem dormida.

Por que investir em uma boa noite de sono e incentivar que sua equipe faça o mesmo?

O sono é fundamental para manutenção dos níveis de certas moléculas produzidas pelo nosso corpo, que em excesso passam a ser tóxicas e prejudicam o seu funcionamento. Em outras palavras, o sono ajuda a limpar o nosso cérebro. A baixa qualidade do sono é associada a doenças como depressão, diabetes, obesidade, ansiedade e até mesmo Alzheimer. Mas se a saúde não é uma prioridade (ainda) para você, saiba que antes de tudo isso acontecer, a falta de um sono tranquilo impacta a ativação de regiões no cérebro que são fundamentais para regulação do nosso comportamento.

Continua após a publicidade

Uma pesquisa recente (1) mostrou que pessoas que passam uma noite em claro têm menos disponibilidade para ajudar outras pessoas, ou seja, agem de forma menos generosa. Os resultados mostram que, nesse grupo, ocorre uma diminuição da ativação de regiões cerebrais associadas ao comportamento pró-social. Com base nisso, não é difícil imaginar que equipes formadas por pessoas que dormem mal podem ter mais dificuldade de adotar comportamentos colaborativos.

Além disso, outros estudos (2) também mostram que a privação de sono leva à uma alteração na atividade de regiões do Córtex Pré-Frontal, envolvidas em processos ligados à tomada de decisões e ao autocontrole. Isso explica por que, muitas vezes, quando estamos cansados temos rompantes emocionais, vivemos situações de conflito, temos dificuldade de manter bons hábitos (preferimos os caminhos mais fáceis) e tomamos decisões piores. O impacto do sono em nossa rotina de trabalho também fica evidente na dificuldade que sentimos em nos concentrar para realizar as atividades e na maior quantidade de lapsos de memória e de erros que ocorrem por falta de atenção.

Não bastassem os impactos cognitivos, a privação de sono também tem impactos sobre regiões límbicas do cérebro, e, por isso, influenciam as nossas emoções. É comum após uma noite de sono ruim sentirmos mais irritabilidade, impaciência e adotarmos certos comportamentos em busca de recompensas. Aquele docinho, bebida ou pizza que “você merece” por ter chegado ao final de mais um dia de trabalho, soa familiar?

Continua após a publicidade

Todos esses processos cognitivos e emocionais que são prejudicados pela falta de sono vão impactar negativamente a capacidade de comunicação, colaboração e a eficiência da equipe. Além disso, comprometem a capacidade dessa equipe de sustentar certos processos e atitudes que, a médio e longo prazos, irão trazer resultados melhores e ajudá-los a atingir grandes objetivos.

Mas o que significa ter uma boa noite de sono?

Antes de mais nada, uma boa noite de sono tem no mínimo 7 horas de duração. Ter contato com a luz (de preferência natural) logo ao acordar pela manhã e evitar excesso de estímulos (telas e aditivos) no período da noite são dicas antigas, mas preciosas. Em conjunto, esses hábitos impactam a produção de hormônios que regulam o nosso relógio biológico e, com ele, o ciclo de sono e vigília. Por isso, devemos seguir essas orientações e construir rotinas que priorizem um sono de qualidade. Crie acordos junto à equipe para se desconectar, valorize o descanso como prática cotidiana e evite ao máximo enaltecer padrões de comportamento que destoam de tudo isso, como virar noites em claro para entregar um trabalho ou ficar constantemente conectados, respondendo mensagens de trabalho. Reflita sobre a sua rotina de trabalho, como anda o seu equilíbrio de vida e estimule sua equipe a fazer o mesmo, pois uma equipe de alta performance definitivamente precisa valorizar o seu descanso.

Continua após a publicidade

E então, você ainda acha que o sono não tem nada a ver com o trabalho? Que tal fazer um teste e investir em uma rotina mais saudável e eficiente para você e a sua equipe? Experimente, de agora em diante, dormir um pouco mais todas as noites e veja sua rotina mudar.

Compartilhe essa matéria via:

Referências:

Continua após a publicidade

1. Sleep loss leads to the withdrawal of human helping across individuals, groups, and large-scale societies. Simon e colaboradores. PLOS Biology, 2022.

https://journals.plos.org/plosbiology/article?id=10.1371/journal.pbio.3001733

2. Self-regulation and social behavior during sleep deprivation. Dorrian e colaboradores. Progress in Brain Research, 2019.

https://www.sciencedirect.com/science/article/abs/pii/S0079612319300408

 

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.