Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Continua após publicidade

Falta de reconhecimento faz com que profissionais experientes se demitam

Já entre os mais jovens, a autonomia e a perspectiva de movimentação são essenciais para a permanência em uma companhia

Por Redação
5 set 2022, 08h44
F

alta de reconhecimento é o principal motivo que leva profissionais da geração X a pedir demissão, indica um estudo da empresa de tecnologia para recursos humanos Pulses com dados de mais de 145 mil funcionários de empresas no Brasil. Segundo a pesquisa, a que VOCÊ RH teve acesso com exclusividade, quando não se sentem reconhecidos e valorizados pela companhia ou quando não veem perspectivas de crescimento, os profissionais apresentam cinco vezes mais risco de pedir demissão. Se acreditam que as recompensas recebidas pelos seus esforços não são justas, o risco é 2,5 vezes maior.

Gráfico mostra que qualidade do reconhecimento é o que mais influencia na saída de profissionais da geração X das empresas
(Pulses/Divulgação)

“Quando a organização não traz feedback de qualidade e de forma frequente, não oferece propostas de desenvolvimento, possibilidades de participação em projetos relevantes e autonomia nem celebra as conquistas dos colaboradores, por exemplo, eles tendem a se sentir pouco valorizados”, diz Renato Navas, líder de pessoas da Pulses. “Isso acaba gerando uma frustração profissional que pode acabar culminando em um desligamento voluntário.”

Diferenças entre as gerações 

Em 2020 e 2021, considerando profissionais de todas as gerações, a falta de reconhecimento apareceu em primeiro lugar entre os fatores que têm levado aos pedidos de demissão. Em 2022, a falta de atratividade do emprego passou à primeira posição no ranking geral. Esse movimento foi intensificado pelos novos modelos de trabalho adotados em maior escala pelas empresas na pandemia, que levaram muitos profissionais a repensar suas escolhas profissionais e a buscar mais harmonia entre trabalho e vida pessoal.

Atratividade é o fator que mais impacta o engajamento, segundo gráfico de 2022
(Pulses/Divulgação)

Para a geração X, reconhecimento é importante. Esses profissionais costumam ocupar cargos de maior responsabilidade e senioridade, então, é natural que direcionem suas energias para dar continuidade ao desenvolvimento que já conquistaram. Os profissionais da geração Z, que estão em início de carreira, tendem a buscar desafios, por isso procuram empresas atrativas, que tragam possibilidades de crescimento e que sejam transparentes em seus processos. Para os nascidos após a segunda metade de 1990, o dinheiro importa, mas a autonomia e a perspectiva de movimentação são essenciais para permanecer em uma companhia.

Continua após a publicidade

Alguns fatores levantados pelo estudo são situacionais, e outros persistem independentemente do cenário ao longo dos anos. A justiça e o reconhecimento, por exemplo, tendem a ser atemporais, por estarem relacionados à necessidade intrínseca do ser humano por estrutura, segurança e previsibilidade. “Já a atratividade pode ser percebida como algo circunstancial: hoje, ela está em primeiro lugar, porque a pandemia ressignificou totalmente a relação do funcionário com o trabalho. Antes, a vida era organizada em torno do emprego. Hoje é o oposto: as pessoas querem organizar o emprego em torno da sua vida”, afirma Renato.

Gráfico mostra que atratividade é fator principal para a geração Z

Compartilhe essa matéria via:

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

As empresas estão mudando. O tempo todo.

Acompanhe por VOCÊ RH.

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou

Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.