Assine VOCÊ RH por R$2,00/semana
Imagem Blog

Fábio Milnitzky

Sócio fundador e CEO da iN, consultoria de propósito e gestão de marcas
Continua após publicidade

Liberdade criativa da improvisação: do jazz ao mundo corporativo

Da improvisação nascem grandes criações dentro das bandas de jazz, que podem inspirar líderes a trabalhar em um modelo mais flexível, estruturado e seguro

Por Fábio Milnitzky, colunista de VOCÊ RH
3 nov 2022, 15h57
N

este segundo artigo, que tem como base a palestra “The Double Crossing of a Pair of Heels: The Dynamics of Social Dance and American Popular Musics”, da série Hidden in Plain View, do jazzista Wynton Marsalis, na Universidade de Harvard, trago uma reflexão sobre inspiração, conduta, comunicação, espírito de time e paixão no mundo corporativo.

Ao falar sobre a relação entre música e dança social na cultura americana, Marsalis foi cirúrgico ao explicar para uma multidão que, se uma pessoa consegue entender a música, ela passa a se interessar por todos os seus aspectos, aprofundando seu conhecimento, tendo cada vez mais admiração e inspiração a partir dela.

No mundo corporativo, esse movimento faz parte de uma dança envolvente em que o líder, quando se expressa com verdade, abre espaço para que seu time o conheça em essência. Ele inspira pessoas a serem quem são e cria um ambiente de segurança para que elas expressem e transbordem suas habilidades, competências, personalidade e criatividade.

O que se ganha com isso? Um ambiente diverso, que aproxima profissionais para realizarem juntos, colocando em prática suas habilidades naturais (soft skills) e o conhecimento adquirido ao longo da jornada profissional (hard skills). E vou mais adiante: para além da realização de projetos e atendimento de demandas, estas mesmas pessoas passam a motivar umas às outras por meio do compartilhamento dessas habilidades e conhecimentos.

Continua após a publicidade

Muitas vezes, é nesse processo de união, do fazer junto, que profissionais despertam para a paixão que têm por determinadas atividades. Alguns viram a chave e mudam de área, continuando inclusive na mesma companhia; outros complementam sua área de atuação com os então novos conhecimentos e habilidades descobertas. E se tem algo que Wynton Marsalis levou para a palestra, que tem perfeita simbiose com esse tema, é “encontre algo que você gosta e que o inspira, e apenas ouça e sinta”.

No jazz, sentir é o fio condutor da improvisação, que é a base da livre criação – por isso esse estilo musical contribui tanto para a reflexão sobre a complexidade e os desafios da gestão no universo empresarial. Porque é na criação espontânea de novas melodias, é nesse processo, que a música ganha robustez. Leve essa flexibilidade para o ambiente organizacional e, muito provavelmente, o que se conquistará com a liberdade de criar a partir da improvisação, a partir dos insights, é um modelo estruturado e assertivo de gestão.

Nesse movimento, as regras também podem evoluir. Elas existem, fazem parte das cartilhas organizacionais, no entanto não precisam engessar profissionais, que podem encontrar no trabalho mais do que um meio de sobrevivência; mas um ambiente colaborativo, diverso, equitativo, harmonioso e, apesar de muitas vezes desafiador, pode ser apaixonante.

Assim como os músicos de uma banda de jazz aprendem a confiar uns nos outros, inspirados no baterista, que é o líder do grupo, um time precisa ter uma relação de confiança entre si, tendo como exemplo o líder, que é o gestor. É saber que, como disse o jazzista, se há pessoas cuidando de você, você pode trabalhar o tempo todo com confiança.

É essa confiança que leva os profissionais a buscarem aperfeiçoamento para suas tarefas e colaboração para o time como um todo. A capacidade de improviso, assim como nas jam sessions, habilita os colaboradores a solucionar problemas de forma muito mais ágil.

Continua após a publicidade

Tudo o que fazemos na iN é um processo de criação conjunta, seja com nossos colegas ou com nossos clientes. Cada um tem suas intenções, expectativas e referências para trazer a um projeto. Em uma cena improvisada é a mesma coisa. E, se cada um apenas joga sua referência e intenção sem filtro e escuta, tudo vira uma bagunça. O trabalho não anda, a cena não vai para frente. Então essa natureza incerta da descoberta, do processo de design, de criar junto sem saber necessariamente onde vai chegar e estar aberto para seguir junto nessa jornada é o que mais tem em comum.

A escuta ativa, a presença e aceitação das ideias que vem dos outros são necessárias para que qualquer cena dê certo – especialmente as improvisadas. É a complexidade dos processos que torna os resultados ainda mais fascinantes. A condução de um concerto, unindo tantas sonoridades e equilibrando todas habilidades e técnicas, é certamente uma lição de como harmonizar um time e uni-lo, resultando em produtividade a partir da diversidade, capacidade de improviso e colaboração.

Compartilhe essa matéria via:

Quer ter acesso a todos os conteúdos exclusivos de VOCÊ RH? É só clicar aqui para ser nosso assinante

Publicidade

Matéria exclusiva para assinantes. Faça seu login

Este usuário não possui direito de acesso neste conteúdo. Para mudar de conta, faça seu login

Domine o fato. Confie na fonte.

10 grandes marcas em uma única assinatura digital

MELHOR
OFERTA

Digital Completo
Digital Completo

Acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 2,00/semana*

ou
Impressa + Digital
Impressa + Digital

Receba Você RH impressa e tenha acesso ilimitado ao site, edições digitais e acervo de todos os títulos Abril nos apps*

a partir de R$ 12,90/mês

*Acesso ilimitado ao site e edições digitais de todos os títulos Abril, ao acervo completo de Veja e Quatro Rodas e todas as edições dos últimos 7 anos de Claudia, Superinteressante, VC S/A, Você RH e Veja Saúde, incluindo edições especiais e históricas no app.
*Pagamento único anual de R$96, equivalente a R$2 por semana.

PARABÉNS! Você já pode ler essa matéria grátis.
Fechar

Não vá embora sem ler essa matéria!
Assista um anúncio e leia grátis
CLIQUE AQUI.